Para repaginar um ambiente nem sempre é necessário mover céus e terra e gastar horrores, se desfazer de móveis e trocá-los por outros.
O móvel não casa mais com a sua decoração? Ou está com uma aparência não muito agradável?
Seja qual for o motivo, antes de se desafazer, pense nas várias possibilidades que existem pra reformar ou transformar. Lembre-se que assim você economiza, gera menos lixo (mesmo que fosse doar) e ainda freia a tendência mundial de consumo desnecessário.
A minha opção é sempre por pintá-los ou revestí-los com tecido ou papel.
……………………………..
Com as mudanças necessárias que tivemos que fazer para acomodar a família de 3, que somos, em dois cômodos (quem tá chegando por aqui agora, acompanha a estória aqui), precisava de uma mesa de estudo para Dona Doricas (a filhota). A mesa que ficou disponível se encaixava perfeitamente nas dimensões do quarto dela, exceto pela cor – madeira envernizada. Então, decidi começar a fazer já, algo que pretendo fazer em praticamente todos os meus móveis de madeira quando minha casita nova estiver pronta: Pintar de branco. Poderia ser qualquer cor, porém a escolha do branco tem um papel decisivo, pois adoro cor e vou morar numa casa que não será muito grande. O branco deixará os ambientes mais leves e eu poderei usar e abusar das cores através das paredes e objetos!
Mas vamos ao que interessa: O Tal antes e depois da mesa!

Como a maioria das coisas aqui em casa, decidi eu mesma fazer e a transformação, o que barateou ainda mais a transformação. Mas, ainda que fosse contratado um profissional, sairia mais econômico que comprar outro móvel.
Como eu prometi em algum post anterior, fiz a listia do que você precisa e onde irá encontrar os itens para montar o ambiente.
- Mesa – comprada em casa de usados (não me lembro mais onde, faz muito tempo)
- Pranchetas – livraria
- Pintura – by Dona Dorica
- Moldura do quadrinho branco – vidraçaria da esquina
- Cadeira – tok & stok
- Compartimento para livros (azul) – gaveta de um gaveteiro de plástico comprado no extra
E o PAP de pintura de móveis a seguir:
O primeiro passo para pintar um móvel é definir cor, acabamento e o tipo tinta.
Como já disse minha opção é sempre os acabamentos foscos e acetinados e tenho uma predileção pela linha Coralit da Coral, já gostava quando era tinta esmalte comum e agora que foi lançada a Coralit a base d’água, sem cheiro, amo mais ainda (Tô fazendo propaganda de graça porque eu sou assim, o que eu gosto eu falo e o que eu não gosto eu falo também). Gosto pelo acabamento, pela facilidade de uso e pela durabilidade e resistência. Mas existem outros tantos tipos de tinta. Na loja o vendedor pode te mostrar os produtos disponíveis e aconselhar qual é a mais indicada caso a caso.
Depois de escolhido cor e tipo de tinta, é necessário preparar a madeira removendo todo o acabamento que existe nele. Se for verniz é preciso lixar para remover todo o verniz. Acreditem, essa parte é dolorosa. Eu tenho lixadeira, mas os pés da mesa tiveram que ser lixados na mão, e não adiantou eu fazer carinha de cachorro que caiu do caminhão de mudança que o marido não veio ajudar nessa parte nem a pau… marido mau. E outra coisa é o pó que não se acaba mais, muito, muito mesmo.
Se o acabamento for cera, complica (acho). Eu nunca fiz, mas instruções do marido que foi marceneiro por 10 anos: Removedor de cera, ou água quente com agua sanitária, deixa secar bem e depois lixa.
Depois disso passar uma mão de selante para madeira (o selante tem que ser compatível com a tinta). Ele vai impedir que a madeira manche a tinta.
Aguarde o tempo de secagem e passe uma lixa fina (No. 180).
Aplique a primeira demão (use rolinho ao invés de pincel – pincel só nos cantinhos), aguarde o tempo de secagem, lixe novamente. A cada demão uma lixada e a cada lixada use uma lixa mais fina. Isso irá garantir um acabamento mais uniforme e uma pintura bem lisinha. (Eu comecei com uma lixa 60 – para remover o verniz e terminei com uma 600 na última demão de tinta). Pronto! Um móvel renovado!
O que é importante de observar: 
- Respeite os tempos e instruções fornecidos pelo fabricante.
- Não pule etapas para ganhar tempo: se não remover o acabamento anterior e preparar a madeira a tinta não vai aderir e vai descascar fácil depois, se não lixar entre as demãos a madeira vai “arrepiar” e vai ficar áspero ao toque e não terá uma acabamento uniforme.
- Se não tem prática e o móvel é trabalhoso, melhor contratar um profissional
- Se for em apartamento, esqueça  a menos que você queira remover pó de todos os objetos de toda a casa por pelos próximos 365 dias ( o pó é muito fininho), ou se o seu móvel for lixado em outro local.
- usar óculos (pra evitar que voe coisas nos olhos) e máscara (pra não inalar poeira- lembre-se essa poeira estará carregada de produtos como verniz, tinta, etc…), trabalhar com segurança sempre!
Uma última nota sobre lixas quanto maior o número da lixa, mas fina ela é. E eu opto por trabalhar sempre com lixa de ferro (mesmo sendo em madeira) porque elas tem uma durabilidade maior.
…………………………………….
Essa semana pretendo mostrar o restante do quarto de Isadora e o que fiz pra ganhar mais espaço nele!
© 2014 asperipeciasdeeva.com.br Suffusion theme by Sayontan Sinha