ANTES

DURANTE

Esse era um post que eu só ia fazer bem mais pra frente, ia mostrando aos pouquinho cada detalhe, assim como fiz com o quarto de Isadora e depois mostrar o todo!
Mas a ansiedade não permitiu, primeiro vou mostrar o geralzão e depois vou falando de cada coisa em posts separados!
O quarto tá quase todo pronto, ainda faltam uma coisinhas, mas isso é o de menos!

Agora senta que o post é grande, cheio de história e de fotos (como é difícil escolher fotos)
Queria falar um pouco, por que para “transformar” o quarto, eu precisei me transformar.

Cometi dois erros, dois ENORMES erros quando comecei a tentar deixar meu quarto bacana.

1 – Detestá-lo com tanta força a ponto de não enxergar as possibilidades dele.  Colocar a frente da criatividade sentenças como:
* É escuro
* É pequeno
* Não gosto dele
* Não me sinto bem
E com isso cada dia que eu entrava nele, eu o enchia de negatividade, de energia ruim. O que eu tinha de retorno? Negatividade e energia ruim! E cada dia eu gostava menos dele e pensava mais em como ele não tinha jeito e tornou-se uma bola de neve.
Isso me trouxe problemas! Problemas chatos que quase viraram problemas sérios.

2 – Achar que porque ele é pequeno e escuro ele tinha que ser branco!

Até que eu percebi que a situação quarto/casa estava interferindo no meu casamento, na relação com a minha filha, no meu trabalho. E eu precisava resolver isso. Das duas, uma: Ou eu ia atrás de uma casa pra ser só casa e não ser partilhada com trabalho. Ou eu assumia aqueles dois cômodos (meu quarto e o de Doricas) como sendo mais que a nossa casa, sendo nosso lar e levava pra ele toda a alegria de que ele precisava pra recarregar nossas energias todo dia!

Essa decisão não foi assim de uma hora pra outra, foram muitos dias pensando no que fazer, como fazer. Se separava de uma vez estúdio e La Pomme da nossa residência, se não separava. Até o dia que eu enxerguei o erro número 1 (que citei lá em cima) e aí quem mudou fui eu, me livrei de todo pensamento negativo praquele quarto e escolhi o amarelo pra ser o pontapé inicial.
Amarelo porque eu sempre quis um móvel dessa cor e porque amarelo pra mim é vida, vitalidade, energia, força e alegria. E eu precisava de tudo isso pro meu quarto e pra minha vida! Mas o amarelo foi um toque sutil (se é que amarelo pode ser sutil), com ele vieram um monte de outras cores!

Eu tenho tantas coisas pra falar da execução do quarto, que até me perco!
Mas vamos tentar por partes

O meu primeiro passo foi mudar a cama de lugar, que pra mim era impossível! Com isso consegui uma coisa importante, quando deito na cama fico olhando pra única coisa que gostava no quarto: a parede pintada.
Aliás, eu achava qualquer coisa impossível no quarto. Com a mudança da cama e a colocação de uma bancadona (porta pintada de amarelo + cavaletes) eu ganhei uma mesa para computador, apoio e coisinhas que me deixam feliz só de olhar!
Só com isso eu já tava bem feliz!
Decidi assumir meu “buraco/nicho” da parede e o vitrô (marido aconselhou não fechar, por menos ventilação que tenha ainda é uma fonte de ventilação). Eles já não incomodam mais.
Já tinha em mente ter quadrinhos com fotos fofas na paredinha, mas ainda achava (e concordava com comentários deixados aqui) que a paredona merecia algo bem legal. Aí surgiu a ideia de muitas fotos só de nós 3 e só de momentos felizes!

O tal guarda-roupa/armário continua sem definição. Dei uma bela organizada nele, arranquei os trecos que “fechavam” e deixei sem porta. E olha! Ele aberto deixou o quarto mais amplo. Se realmente for ficar aberto vai ganhar uma pintura branca!
Mas, um detalhe bem importante, que vocês não verão nas fotos, mas foi fundamental.
Acordo de manhã, forro minha caminha, deixo tudo arrumado e fecho a porta como se estivesse fechando a porta da minha casa pra ir trabalhar em outro local, ao invés de deixá-la aberta e transitar pra lá e pra cá como se casa e trabalho fosse uma coisa só. Assim eu criei um espaço isolado, só nosso! De noite, quando paro de trabalhar eu vou pra minha casa!
Quando abro a porta, parece mesmo outro lugar, a primeira coisa que eu vejo é a parede cheia de fotografias felizes e não tem como não sorrir! sinto que tô chegando em casa! Esse é o sentimento que meu quarto tem recebido todos os dias!

E pra encerrar que isso é um post e não um livro, digo que conseguimos um quarto cheio de cores, de alegria, de energia e de emoção. Que conta nossa história!

Agradeço por todos os comentários deixados aqui com dicas! Eles foram muito importantes. Mas o mais importante neles não foram as dicas em si, mas a força que vocês deram (conscientes ou não). Eu ficava pensando no que vocês escreveram e pensava porque eu não conseguia executar nada daquilo que vocês sugeriam e toda essa reflexão me ajudou a enxergar todos os meus erros.

Eu queria agradecer muito muito à Cissa do Cupcake Hortelã e do Assim,Sim!
Porque ela sem saber me trouxe motivação num momento que eu não percebia, mas que estava precisando. Estava precisando olhar pra minha vida como olho pro meu trabalho.

E parece bobagem um simples quarto ser motivo pra tanta coisa e parece bobo dar tanta importância em decorá-lo, mas hoje eu vejo que meu quarto estava refletindo meu estado de espirito e ele foi o alerta de pra onde eu estava caminhando!

Ufa! Falei demais né?
Nos próximos posts eu vou falar mais :D

P.S. Se você não entendeu nada desse post leia os posts abaixo nessa ordem:
http://asperipeciasdeeva.com.br/page/2/?s=n%C3%A3o+tenho+mais+casa&searchsubmit
http://asperipeciasdeeva.com.br/2010/11/das-mudancas-da-vida/
http://asperipeciasdeeva.com.br/2011/04/quarto-de-casal-ble/

Imagem 1

Imagem 1

Imagem 1

Imagem 1

Imagem 1

Imagem 1

Coleção de foto para o dia dos namorados da La Pomme!

ANTES

DEPOIS

O bloguinho tá paradinho, mas é por vários bons motivos. Tô focada no meu quarto! É gente, ele vai sair, finalmente! E tá ficando como eu quero! Na verdade já tá praticamente pronto! Mas eu sou má e vou mostrando aos poucos! E conto também o que me ajudou a resolver os problemas com o quarto!

Só sei que agora estou curtindo muito ele!

Hoje eu vim mostrar uma a cadeira que fiz pra ele (na qual estou sentada nesse exato momento). Muito fácil e barato de fazer, mas com um resultado super legal

Eu não sou muito boa com PAPs não. Então não vai ter PAP. Mas não fica triste a Flávia conta tim tim por tim tim nesse vídeo.

Eu gastei em torno de R$ 20,00 reais e o tempo de um filme (enquanto *assistia* fazia)
Na verdade eu não gastei nada porque já tinha o tecido, a cola e os pinceis. Mas essa é a estimativa!

Me conta gostou? Então curte aí!? beijocas!

© 2014 asperipeciasdeeva.com.br Suffusion theme by Sayontan Sinha