Sábado pássado o telefone da La Pomme toca:
- La Pomme Bom dia!
- Eva?
- Pois não…
- É Mari! Preciso de Help…

Era Mariana! uma cliente que virou mais que cliente!
Resolveu se inspirar nas blogueiras arteiras e fazer uma transformação no quarto dela!
Comprou tinta, lixa e foi com força e coragem pintar TODOS os móveis do quarto…

E não deu certo, porque os móveis era lâminados, precisariam de muito lixa, muita mesmo e ela não ia ter braço nem tempo hábil pra fazer tudo!

Aí juntas colocamos nossas caixolinhas pra pensar e  ela optou por começar devagar e transformar aos poucos, com tecido e tinta spray (a danada agarra em praticamente qualquer coisa)
E ela e mais 5 amigas fizeram uma transformação linda no quarto dela:

Diz aí! Ficou um arraso não ficou?
E quando eu digo que eu tenho o melhor trabalho do mundo, que me permite conhecer as pessoas e um pouco da história delas!

Obrigada Mari pelo vídeo!
Adorei!

Um final de semana delicioso pra vocês e a gente se vê na #sextacriativa

O que é #sextacriativa?
A Esther  (ScrapStuff) criou essa hastag no twitter para estimular e divulgar ações criativas.
Vem ver quanta criatividade aparece por lá e se quiser participar é só publicar no twitter uma ideia criativa e incluir a hastag #sextacriativa

… e eu!

Eu sou suspeita pra falar, mas sei que o que falo é legítimo!
Isabela é uma designer de mão cheia! Dedicada, cuidadosa, atenta.

Eu sempre fiz os layouts do blog, mas nem sempre ficava como eu queria, eu quero muita coisa e no fim não sei descartar, selecionar (não poderia ser curadora nunca nessa vida)
E também por isso nunca contratei ninguém pra fazer, porque eu me conheço, sou exigente além do necessário e ia ganhar um desafeto fácil!
Mas daí que Isabela começou a se mostrar a pessoa perfeita pra me atender, porque ela capta os meus desejos, sem que eu nem saiba que desejo.
E foi assim com o blog, eu queria algo além do que um topo, algo que criasse uma identidade. E que não fosse tão direcionado à decoração… Mas como sempre não sabia o que queria e isso pro designer é morte né gente?! Como ele vai desenvolver  algo baseado no nada??? Mas a minha sorte é que ela é minha irmã e me conhece bem, mas mesmo assim não dispensou um papinho pra extrair de mim o que ela precisava saber.

E aí ela me surge com: … Porque não uma coruja?
E eu: Por que uma coruja? Eu amo, mas não tem nada a ver com o blog.
E a resposta pra mim foi: Vou fazer e te dizer porquê.

E me apresentou o resultado:

E esta justificativa:

A idéia da coruja surgiu a partir de alguns fatores, um deles foi a paixão de Eva pelo bichinho.
Por estar sempre de olhos bem abertos e conseguir girar seu pescoço até 270° ao redor do eixo central, a coruja nunca deixa nenhuma informação passar despercebida. Além disso, ela é o símbolo da sabedoria. Eva, que gosta muito de aprender coisas novas e de observar o mundo ao seu redor, se assemelha muito ao animal nesse sentido. Outra semelhança são os hábitos noturnos. A coruja gosta muito da noite e, por isso, normalmente é vista nesse horário. Eva gosta muito de criar durante a madrugada, pois acha que produz mais.
Além disso, os olhos da coruja também remetem à fotografia, paixão de Eva, que está sempre procurando coisas novas e interessantes para fotografar.
A coruja também remete ao cuidado e ao amor, daí vem o termo “mãe coruja”. A Eva é coruja com tudo que gosta: mãe coruja, mulher coruja, blogueira coruja…
A partir desses conceitos, foi criada uma coruja com formas diferenciadas e simplificadas.
Os olhos bem grandes, um aberto e um piscando, deixam o bichinho bastante carismático. Sua posição remete à criatividade e flexibilidade.
As cores fechadas foram escolhidas para sugerir um tom mais adulto e maduro.
A tipografia tem uma ligação estrutural com a natureza, com folhas e galhos. Além disso, tem um toque romântico e é bastante diferenciada.

Agora me diz se não é pra aprovar na hora, me diz se eu continuo suspeita pra falar do trabalho lindo que minha irmã faz?
Não né? Então vai ver quanta coisa linda ela faz lá no site dela: www.isabelamascarenhas.com.br

Agora dá uma espiadinha nisso:

Diz se não é um luxo ter um caderninho do blog pra eu anotar tudinho relacionado a ele???

E já digo que eu sou boazinha e vai rolar um sorteio… Mas é segredo! Não conta pra ninguém tá certo??

beijos! beijos!

A moça que irá fazer o post de hoje é a Cristiane Iannacconi - Mestre em Design e Bacharel em Comunicação Visual – Desenho Industrial pela PUC-Rio. Ela é redatora do blog Empório Eco.Sustentável CICLICCA. Quando conheci o blog fiquei super encantada, pois a Cris mescla em seu blog design e sustentabilidade (e pelo que entendi, no seu trabalho também). Não hesite e a convidei pra postar aqui né? tuuuudo a ver com o “Peripécias”.
Ms já sabem né, tenho que me policiar nas apresentações se não falo mais que os convidados.
Fala aí Cris!


“Decorar é uma delícia. Desde que casei e comecei a decorar a minha própria casa penso em soluções sustentáveis e emocionais. Hoje ela é recheada de lembranças.

Para dar conta de realizar todos os papeis femininos possíveis (esposa, mãe, profissional, amante, cozinheira de mão cheia, etc.) é preciso uma casa funcional e organizada. A partir daí, basta rechear o “bolo” com bastante emoção, diversão, romance, lembranças.

Tirando os objetos funcionais, para decorar mesmo não compro quase nada. Uso móveis que foram da família e outras coisinhas que acumulamos (e como acumulamos) ao longo de nossas vidas. Alem do mais, esses objetos estão carregados de lembranças. E são essas lembranças que imprimimos nos objetos cotidianos que os fazem tão especiais. Cada um deles conta a nossa história.


Meu marido, por exemplo, guarda a maior parte dos seus brinquedos de infância. Também tenho alguns. Muitos estão expostos na sala, nos quartos e até no lavabo. Tornam a decoração bem mais lúdica e divertida. Sem contar com os brinquedos que o meu pequeno (que tem apenas 2 anos) espalha por aqui brincando.

Muito cor de rosa, flores e borboletas criam um clima de conto de fadas romântico. As borboletas coladas na parede do quarto de casal tinham sido usadas na decoração da nossa festa de casamento com contas de cristal Swarovski. Na época, eu imprimi e recortei 500 com ajuda da minha avó. Depois da festa não podia jogar fora algo carregado com tanta energia boa.


Na cozinha, as bruxinhas que ganhei quando ainda namorava meu marido me inspiram. Um pedaço de tubo cortado que não servia mais para pendurar cortina na casa da minha avó virou porta panelas. Como designer também gosto muito de subverter o uso dos objetos e dar novos usos a material reaproveitável. Praticamente não uso o aspirador de pó. Prefiro a vassoura: varro mentalizando que estou tirando as energias negativas, além de não gastar energia elétrica.


Economizar energia e água é lei. Todas as lâmpadas aqui são fluorescentes, mas também gostamos de criar um clima com iluminação indireta e à luz de velas sempre que possível.


Sempre amei os contos de fadas e esse tema lúdico tem sido o tema perfeito para produzir a minha casa. Minha dica é focar em energias positivas: alegria, família, romance, criatividade, saúde, respeito, sustentabilidade, reaproveitamento, economia, consumo consciente, amor… Bom, a história aqui de casa é mais ou menos essa. E se a Eva e você gostaram volto para contar mais, porque eu gostei muito de poder participar de um blog tão legal. Obrigada pelo convite, Eva.”

Cris, não precisa nem agradecer, nem pedi autorização pra voltar, as portas estão aqui abertas e nós é que agradecemos por você abrir as portas da sua casa para nós!

Nunca mais tinha parecido visitinha por aqui não foi?
Mas essa visitinha veio fazer tudo que a gente gosta: Decorar, Reutilizar, Economizar e ainda com PAP apimentado e bem legal!
Eu pretendia apresentá-lo, mas ele já o fez muito bem, então vou ser uma anfitriã educadinha e menos tagarela e vou deixar que ele mesmo nos conte tudo!

“Olá pessoas queridas que como eu adoram o blog da EVA ! Digamos todos juntos : QUE BLOG INCRÍVEL ! Justamente por isso que fiquei muuuito feliz quando ela me convidou para fazer um post por aqui … aliás blogs assim são lidos por pessoas à altura não ? Para quem não me conhece , sou Allison French , um artista plastico de 20 anos que esta lutando para decorar uma casa inexistente até o momento, e fazendo isto tudo com muito carinho , decicação, criatividade e o melhor : CUSTO BAIXO ! Preparei para o post aqui, um mosaico feito com papel reutilizado . Isto mesmo ! Sabe aquelas cartelas de cores das marcas de tintas ? Eu tinha uma completa e sempre soube que usaria para alguma coisa, e depois de inicar com meu blog as ideias foram aparecendo e o pessoal tem gostado bastante ! Vamos ao PAP ?



01. Separei as cores que iria utilizar … Neste caso o verde , vermelho ( de uma pimenta ) e tons de cinza para o fundo ;
02. Recortei todas as cores em tirinhas , naã uniforme … Acho que assim fica mais artesanal .
03. Depois as tirinhas foram recortadas virando quadrados e eu deixei tudo separado;
04. Em um pedaço de papel CANSON , desenhei uma pimenta grande e comecei a colar cada quadradinho com o auxílio de um pincel .
05. Para fazer mosaicos assim, é importante você começar sempre do centro , assim não tem risco de dar errado.
06. Após cada cor colada, passei cola por cima e deixei secar por 2 dias até que a cola ficasse toda transparente ;
07. A dica final, porém não menos importante, é depois de finalizado e seco o trabalho você passar um ferro bem quente de passar roupas nas costas do mosaico . Isto fará com que o papel inicial volte a ser retinho e o melhor de tudo : Ele se molda aos pedacinhos do maico parecendo o ‘rejunte’ usado nos mosaicos de vidro .

Como vocês poderão observar na foto, a parte do fundo eu não deixei todas as partes com a cor para frente , e algumas deixei as informações da parte de traz aparecendo para ficar diferente. Tendo o mosaico pronto, você pode utilizar em qualquer coisa e no meu caso será um quadrinho para minha cozinha. Se for utilizar em outros materiais , lembre-se de passar um verniz para proteção .

E aí, gostaram ? Esta e muitas outras artes vocês podem conferir no meu blog e quem quiser alguma dica é só falar !

Beijos, ALL!”


Digam, digam! Não é super simples e super legal!
Gostaram do All de suas peripécias? tem mais um monte lá no blog dele, vai lá e revira tudinho tudinho que ele deixa, mas como diria a Dona Margaret, antes deixa um recadinho aí porque eu e All vamos ficar bem felizes!!!

All – Muito, muito obrigada pelas palavras super fofas do início do post e mais obrigada ainda por partilhar um pouquinho das suas artes aqui com a gente! Volta sempre que quiser que as portas estão sempre abertas!!

E hoje to aqui, no reino encantado cheio de peripécias… Convidade especial de Dona Eva Caroline.
Eva sempre me disse que sou invejosa…. que maldade….rs
Só porque tudo que ela faz eu digo que tambem quero fazer, e as vezes até faço.
Um dia ela pintou uma arvore na sala e eu fiquei daqui pensando: Quero uma arvore pintada também…
Acontece que na minha casa quase não tenho paredes vazias, mas essa semana dando uma volta, o que vejo? paredes vazias….
Quem me acompanha no blog sabe o quanto falo disto. Falta de paredes…
Mas…enfim….achei essa paredinha ai na entrada da cozinha. (com direito as vassouras encostadas, mas é cozinha ne gente?
Enfim pude concretizar minha inveja, ops..meu sonho… e tambem pintar uma arvore na minha casa e chamar de minha… (porque Dona Eva nunca me da nada que eu peço e imploro… ) e com certeza não arrancaria a parede dela se eu pedisse. Fato.
E eu queria que fosse quase tudo igual e ja que ela tinha uma gaiolinha pendurada do lado eu tambem pendurei gaiolinhas do lado… Invejei e invejei….la la la   la la la (musiquinha de pirraça)

Não ficaram cute cute as gaiolinhas penduradas na arvore? Uma gaiolinha foi da inveja e a outra foi pra ter duas gaiolinhas ao invés de uma.  Estão vendo aquele negocio irregular do lado? Ja vou falar dele.
Coloquei quadrinhos tambem pendurados… Não servem pra nada, mas quando eu invejo eu procuro fazer qualquer coisinha diferente….rs..
O quadrinho é uma verdadeira obra natural… Tinha um retangulo de arame guardado que eu tinha certeza que um dia iria ser útil para alguma coisa (sim..pra quem não me conhece eu guardo tudo, tudinho…)
Fui no mato catar uns gravetos, (até pisei em merda de cachorro no meio do mato…eca….) peguei eles, entrelaçei e me senti uma verdadeira artista em pleno momento de criação de uma obra de arte.
Ia ate pintar mas achei tão natural deixar ele natural que ficou natural mesmo.
Ahhh…xo falar pra encerrar: Eva pediu pra eu fazer um post no blog dela e eu perguntei:
- Posso ser gaiatinha?
Ela: – Seja você mesma.
Eu: – Entao Ser eu mesma = gaiatinha.
Ahhhh (de novo) comentem muito pra meu post dar ibope senão nunca mais serei blogueira convidada. ( o titulo do post foi de minha autoria….modesta eu…)
Beijos
Ahhhh (amo escrever ahhhh) xó fazer um jabá básico: Depois me visita? http://www.margaretss.com.br/

 ………………………………………………………………………………………..
Eu vou tentar não falar muito da convidada de hoje, mas é difícil, principamente depois que recebi o e-mail com texto e imagens do post de hoje. Ele veio com cheiro de casa de Tia, com gosto de geladinho de nescau que me fizeram viajar alguns anos no passado. Uma infância cheia de aventuras, brincadeiras com gesso, escorrego em barranco de terra e uma bronca por voltar com o short rasgado, mas uma bronca com um sorriso contido sabe?
E não quero falar pra que vocês possam lê-la e sentí-la. Ela nos mostra as peripécias que faz pela casa, mas, pra mim suas maiores peripécias são as palavras. As palavras que ela escreve e pelas quais nossos olhos caminham, sem sentir que o tempo passa.
 
Eis As Peripécias de Léa Cristina
Casa é miniatura de mundo. 
 Vou enfeitando e alegrando meu mundo com tintas e palavras, pessoas e bichos, lembranças e esquecimentos. Minha casa é um livro feito de historinhas que vamos criando e ilustrando.
Há um cômodo onde coloquei armadores de rede e que serve para ler, descansar, pensar na vida. Antes servia para imaginar o que colocar naquela parede tão vazia… um espírito de pichador se insinuava e nunca partia pra ação. Falava pros filhos “ai, que parede vazia!! ” Um dia, viajei. Quando voltei, meu filho Artur, tinha feito a surpresa:
 Escrevi para ele:
Manda comprar umas tintas: azul, branca, amarela
Mancha a parede de fundo, aparência de velhice… dá lá
Mandinga de tom e brilho, círculos, na sala
Manda Léa viajar, pra quando chegar: surpresa!
Passei a amar tanto as mandalas que fiz um monte de mandalinhas com plotagem para alegrar um quarto:
O pedreiro veio revestir de pedras uma parede no jardim e eu pedi que deixasse um retângulo vazio: Pintei outra mandala.

 Fui fazer um passeio em uma loja de R$ 1,99 (eu adoro! ) e comprei coisinhas coloridas, tão lindas! Aí fiz outra mandala na varanda lateral da casa. Ela reina entre as plantas!
 Então, com a casa cheia de energia, com tanta mandala, resolvi plantar uma horta, mas para tudo correr muito bem, providenciei um espantalho e escrevi minhas ordens:
Tu és “planta alho”! alho, cebola, tomate, manjericão.
Ai de ti se não der conta da tarefa!

À noite serás um espanta olho.
Ai do olho que te olhar por entre os galhos das plantas, sacudindo-se com o vento!

Então tu esplant’alho e espant’olho!
Se não der conta da tarefa, serás um explantalho e um expantolho!

Cuida!

Com o quintal bem protegido, parti para o jardim. Artur, novamente, criou o nosso totem. Está lá, protegendo a casa dos maus espíritos:
 E para garantir toda defesa, em um canto da sala, arrumei as armas medievais que Artur havia criado, antes, muito antes de entrar para a Escola de Belas Artes. E para assinar suas obras, coloquei sobre um pedestal o seu primeiro trabalho de 3D na Escola: uma imagem de si mesmo:
 Estão pensando que meu único filho é Artur? Não, não! Paulo, o mais velho tem o seu lugar, também. Quando saiu de casa para estudar Composição e Regência, preparei o seu quarto pensando na próxima visita. Ele é de abril, outono, então pintei um trecho de Outono de Vivaldi, escrevi um poeminha e sentei na porta para esperá-lo:
 Agora pensam que tenho só dois filhos? Não. São três! O lugar de Vítor é muito especial. Acho que juntei todos esses livros também para ele. Adoramos livros!!!
Mas, pra falar a verdade, acho que nossa anfitriã, Eva (que eu chamo de Cárol, assim mesmo acentuado), deveria convidar Vítor. Ele fez cada coisa no apartamento de estudante. A decoração dá um livro de bom humor e irreverência, tem até santuário dos bonecos!
Por fim, a parte dedicada aos quatro filhos-cachorros: Guriatá, Chimbica, Pitombo e Birimba… Quando recebo visitas, eles, muito ciumentos, precisam ser contidos: Fiz esse portalzinho tão mimoso. Chamo-o não de portal, mas, sim, port-au!
Para inventar, agora troquei de lugar. Pintei uma árvore na minha varanda, amarro uma rede e fico lá ouvindo os passarinhos…chego penso que tô no campo!
É isso aí. Um beijão.
Sim e qum ficou se perguntando, ela é sim minha Tia querida, irmã da já conhecida de você Margaret. Tia com a qual passei quase todas as férias da infância e da qual sinto uma saudade enorme.
………………………………………………………………………………………………………………………..
Para participar da seção ” As peripécias de …” entre em contato pelo e-mail aí do ladinho ó!
………………………………………………………………………………………………

Feliz da vida por receber aqui na casinha essa moça, que já é de casa, me dá mil e uma ideas, me enche de pitacos, então ela pode entrar, sentar, tirar os sapatos e colocar o pé pra cima pra gente bater muito papo!
Minha comapanheira das madrugadas, uma amiga que esse mundinho de blogs me deu!
E eu não vou falar muito não porque duas tagarelas juntas já viu “né”?
Aninha (eu posso tá!), vai falar de uma das peripécias que ela faz melhor (sim porque ela é uma mulher cheia de peripécias): BLOGAR! Como a própria diz, ela já nasceu blogando!

Com a palavra Ana Medeiros – A casa que a minha Vó queria…

Fotos: Amanda Moraes

“Algumas pessoas me mandam email perguntando sobre blogar (como fazer um blog e como mantê-lo). Sou meio resistente a responder por que não acho que seja a pessoa mais apta pra isso, tipo… Q-u-e-m s-o-u e-u? Ainda mais publicar um post desse tipo, acho pretensão demais da minha parte. Comentando sobre o assunto com Evinha, ela me convidou para falar sobre o assunto aqui no Peripécias e me convenceu de que eu não iria parecer “metidinha”, nem muito menos ” a sabe tudo”.Tá bom, aceitei, até porque é difícil negar um convite de uma pessoa que gosto tanto e não deixa de ser uma oportunidade de registrar as MINHAS impressões sobre o assunto.

Então vamos lá, as minhas humildes dicas, para quem quer criar um blog e atingir um número razoável de leitores:

Tema do blog – É preciso ter foco. Se você pretende ter leitores fieis, não pense em falar sobre decoração e política ao mesmo tempo. As pessoas chegam até você por afinidades, sobre determinados assuntos de um mesmo “seguimento”. Tá, tudo bem, você pode ter um blog sobre atualidades, assuntos gerais, mas sinceramente você precisa ter certa credibilidade e reconhecimento pra isso. Falo como leitora, se eu quiser saber notícias sobre a Guatemala, vacina H1N1 e como dispor os quadros na parede da minha sala de estar, não vou procurar isso em um blog de alguém que nem conheço, vou em algum jornal online e fico informada sobre tudo isso e muito mais. Portanto, escolha um tema que você GOSTE, que seja APAIXONADO, e que vá ter saco de pesquisar, se informar e postar sobre ele diariamente.

Tempo e dedicação – As pessoas deixam comentários perguntando como faço pra postar diariamente tendo um bebezinho em casa. Não tenho secretária nem babá, e além de toda a trabalheira com o Vinícius, tenho marido (diga-se de passagem, que super me ajuda com tudo),cachorra, apartamento, comida, roupa, cabelos, unhas e rostinho bonito pra cuidar (auto estima também, notaram?). Onde arrumo tempo? Também não sei, mas arrumo. Entre uma cochilada do Vini, enquanto o arroz queima na panela ou quando o marido com toda a sua boa vontade diz “Vai postar que eu seguro a onda”. E antes, quando saia pra trabalhar às 7 da manhã e voltava às 23 da noite, eu também postava, porque ou ficava até as duas da manhã acordada ou usava o final de semana para fazer e programar as postagens. Não é que tenha que ser algo que pese na sua vida, uma obrigação, mas principalmente pra quem começa, é preciso sim ter uma frequencia de posts, ou você cairá no esquecimento. É por isso que digo: Se não tem paixão pelo tema, esquece. Quando a gente fala e faz o que gosta, sentimos prazer e nunca será uma tarefa árdua.

Personalidade e boa redação – Escrevo como falo, se isso é certo eu não sei, as vezes acho que poderia ser um pouco mais formal, mas penso: “Poxa, o blog é meu, não estou escrevendo nenhum memorando pra chefe chato e isso aqui é…um blog, não é um jornal, é meu, ponto final” e sigo falando e informando do meu jeito, com meus vícios de linguagem, com minhas gírias adquiridas diariamente nesse mundo de besteiras. E apesar de morrer de preguiça para revisar meus textos (façam o que eu digo, mas não façam o que eu faço), é feio ficar escrevendo “ansiedade” com “c”, por mais que seja mais bonitinho né? (Ah e não me falem em nova gramática, eu gosto de ser antiguinha).

Bom layout – Apesar de achar super importante, sei que não é determinante para o sucesso. Vejo vááários blogs super queridos e bem visitados, com aquele layout horrendo, mas bombando, até porque, gosto é quem nem umbigo, cada um com o seu. Então, se não é pra ter uma boa apresentação, que tenha ao menos organização: caixa de pesquisa, arquivos e contato, são elementos fundamentais.

Atenção com o leitor – Ando pecando demaaaais nesse quesito, infelizmente não consigo visitar e responder um por um (juro que tento), mas como essa não é uma postagem de justificação e sim de dicas, sempre que possível (porque vai chegar uma hora que você não mais conseguirá fazer imediatamente) reserve um tempo para responder emails e comentários. Ninguém gosta de falar e ficar sem um retorno.

Rede de relacionamentos – É preciso construí-la. Com outros blogueiros, com parceiros e com seus leitores. E isso só o tempo e a simpatia irão te proporcionar. Tempo, para que as pessoas cheguem até você e vice e versa, seu blog desperte interesse de portais, empresas e outros que se interessem em fazer divulgação no seu espaço. Simpatia porque gente chata e mal humorada não faz amigos nem aqui nem na china.

(Em relação à monetização de blogs, daria outro post, mas não estou muito por dentro do assunto).

Bem, o assunto é bem extenso e eu poderia transformar esse post em vários, mas chega né gente, eu sou visita e não sou posso chegar colocando os pés no sofá. Vamos deixar para um próximo bate papo. Tudo o que falei não é segredo pra ninguém e estou sendo até repetitiva. Não existe fórmula, existe um caminho, uma direção que é mais ou menos essa que falei um pouquinho aqui. Espero ter ajudado de alguma forma. Quem quiser saber sobre algo específico e eu puder ajudar, estou à disposição, pode mandar email, às vezes posso demorar a responder, mas sempre respondo. (contato@acasaqueaminhavoqueria.com)”

Dona Evinha, muito obrigada pela oportunidade, confiança e pelo seu carinho.

O blog “A casa que a minha Vó queria“, não é o primeiro nem o único que Ana Medeiros tem.
você curti um pouco mais dela
aqui
aqui

Esperamos (e e ela) que vocês tenha gostado!
E como Aninha acha que precisa falar mais o convite está feita pra que este seja “As peripécias de Ana Medeiros I” o primeiro da série! Que tal Aninha?

Próxima segunda tem mais “As peripécias de…” com uma convidade pralá de especial!
…………………………………………………………………………………………………………………………
Para participar da seção ” As peripécias de …” entre em contato pelo e-mail aí do ladinho ó!

¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨

A convidada para estrear a seção é Margaret do blog Margaretss.
Uma mulher super amiga e alto astral, com ela não tem tempo ruim, a alegria e os sorrisos (daqueles que contraem todos os músculos da barriga) estão garantidos.
Ela trabalha com fotografia e tecnologia web, adora a cor laranja. Inventa, constrói e customiza peças para sua casa. Decora, pinta, borda, costura, e para nossa felicidade ainda mostra como se faz.
Sua lista de peripécias não acaba por aí, mas ainda preciso citar a sua melhor peripécia: eu (só esqueceu de adicionar modéstia no projeto - rs)
E então não poderia haver ninguém melhor pra inaugurar isso aqui, afinal além de gozar da vantagem de ser minha mãe ela é cheia de peripécias!

Confiram aí o que ela escolheu mostrar pra nós:

“Eis que sou convidada por Dona Eva, que por uma incrivel coincidência da vida é minha filha (rs), para mostrar algo por aqui.

E escolhi mostrar minhas salas. Tenho a sala principal onde meu marido reina e domina o controle remoto da TV e tenho uma outra sala bem do lado, onde trabalho, onde vejo TV, onde invento artes. Lutei para eu ter meu proprio controle remoto…rs….


Essas salas nunca vao estar exatamente como vou mostrar nas fotos porque herdei de Eva (oi?) essa inquietação de ficar mudando tudo de lugar.


A maioria das coisas que estao nas duas salas foram feitas por mim porque eu amo inventar coisas, reciclar, aproveitar sempre tudo que é tranqueira que vou guardando.

Nessas fotos o que a gente vê assim que entra. Esse tapete de taboa comprei em Recife nos lugares que Eva me leva para eu ficar louca e querer trazer tudo pra mim.

 Um espelho grandão que fica bem de frente pra porta. Uma peça cheia de bebidas nunca casa que ninguem bebe nada (rs) e bauzinhos que eu amo. (tambem comprados em Recife)

 Uma porta que se transformou em painel. Nesse dia Eva estava aqui e fizemos o painel a 4 maos (com so um pouquinho de briga…rs) e um pequeno movel que fiz para colocar miudezas. No aparador mais baús. O pequeno movel eu que fiz mesmo ta? Nao encomendei nao…cortei, serrei, pintei….etc…etc…

 Mesinha antiga com essas bonecas de ceramica que amo, um quadrinho feito por mim de mdf e mais baús..



Um circulo de mdf com pedrinhas de jardim. Acreditem, 720 pedrinhas que colei uma por uma. Ate parece que tenho essa paciencia toda, mas eu fiz…rs…

 Dois pequenos pufes que uso no chao feitos com souplats. So deu trabalho colocar essa cordinha…rs…
E a mesinha que fica no cantinho com pequenos enfeites. Adoro usar coisas repetidas.. 3 vasinhos de vidro com coisinhas dentro e 03 bolotas vermelhas.
Aqui ja estamos na outra sala onde chamo de ambiente triplex porque aqui que passo o dia todo, trabalho, invento artes e relaxo.

 Esse pufe era bem antigo, fiz uma capa com tecidos e no sofa uma mesinha feita de cano de pvc.

 Esse armario ai de fundo parece um elefante branco ne? ops…elefante marron. Mas ele é um armario de costura. Desenhei e mandei fazer para que eu pudesse guardar minhas coisas de costura. Na foto ta arrumadinho, mas tem dias que quando abro…jesuissssss….. O bom é que se tiver bagunçado e a porta fechada ninguem vai imaginar a bagunça ne?

fotos: Margaret

 E pra finalizar um ferro antigo com decoupage e quadrinhos pendurados ao lado da escada que eu carinhosamente apelidei de porta oculos. Eu nao aguentava mais meus oculos espalhados pela casa. Peguei quadrinhos velhos de tela, coloquei cortiça e cordinha e penduro eles ai.


E pra quem não me conhece eu não sou tão séria e formal como me apresentei aqui nao. Só que na casa dos outros a gente tem que manter a pose ne? mesmo que a casa seja da filha.

beijinhos”

E então gente ela é ou não é o máximo?
Quando eu crescer quero ser igual a ela.

Veja mais peripécias dela aqui.

Semana que vem teremos uma outra moça que é toda prendada, aguardem!

…………………………………………………………………………………………………………………………
Para participar da seção ” As peripécias de …” entre em contato pelo e-mail aí do ladinho ó!

Dizem que sou louca
Por pensar assim
Se eu sou muito louca
Por eu ser feliz
Mais louco é quem me diz
E não é feliz, não é feliz
Se eles são bonitos
Eu sou a Sharon Stone
Se eles são famosos
I”m a Rolling Stone
Mais louco é quem me diz
E não é feliz, não é feliz
Eu juro que é melhor
Não ser um normal
Se eu posso pensar
Que Deus sou eu
Se eles têm três carros
Eu posso voar
Se eles rezam muito, eu sou santa
Eu já estou no céu
Mais louco é quem me diz
E não é feliz, não é feliz
Eu juro que é melhor
Não ser um normal
Se eu posso pensar
Que Deus sou eu
Sim, sou muito louca
Não vou me curar
Já não sou a única
Que encontrou a paz
Mais louco é quem me diz
E não é feliz
Eu sou feliz !




E jujuba olhava e pensava: “o que sera que ela bebeu no café da manhã?”
E dona Doricas entrava na onda…



Oi Queridas (olha que milagre: dois posts num dia só!!!!)
Não, o que vocês acabaram de ver não são fotos feitas em um manicômio, nem essa figura é uma artista louca, esta é a minha mãe (é acho que ela deve ser um pouquinho louca…rs eu não sei a quem puxei… sou tão certinha, tão centrada… kkkkkkkkkkkkk).
Bom, isso aí foi parte da nossa tarde de hoje. Resolvemos (minha mãe) fazer um painel pra cabeceira da cama dela com os “12 nãoseioque” (sousplat – suplá- de taboa – fibra natural) que trouxe pra ela. Fiquei com dó, a tadinha sentada no chão em meio àqueles “nãoseioque” redondos, perdida sem saber como fazer um painel pra cama dela com eles, tava com uma idéa cafona de fazer um painel com uma madeira por trás… afe ia ficar horrivel, além de que ia dar um trabaaaaaalho… Mas ainda bem que ela tem uma filha que tem idéias magníficas (não acreditem se ela disser o contrário… é ela querendo roubar os créditos e minhas idéias como sempre… afinal vocês não sabem, mas ela só começou a fazer trabalhos manuais por minha causa e só tem o blog hoje por muuuuuuita, muita insistência minha – na verdade pra se ver livre da minha insistêmcia)
Resultado, cheguei, mostrei a disposição a quantidade de “nãoseioques” e fui tendo as idéias de como incrementar, ela ate deu uma ideiazinha ou outra mas a essência foi de autoria minha, eu sei que ela vai negar, vai dizer que os creditos são dela… mas não se dobrem a lábia dela (isso ela tem – e muita…kkkk). E o que me deixou mais feliz: foi a primeira ideia que EU TIVE (viu mãe?) e que ela gostou e colocou em pratica na casa dela :) (nossos gostos nunca batem… é incrível..rs)
bom o resultado esta ai:

Bom Crianças queridas, amadas e ABANDONADAS…
Agora que sou uma pessoa mias moderna espero deixar isso aqui menos abandonado, comprei um modem pra conexão banda larga no notebook então poderei atualizar da estrada nas minhas viagens como estou fazendo agora.
O tempo que antes era ocioso e dedicado a ouvir música cochilar e fazer companhia pro maridão que faz o trabalho duro de dirigir por horas e horas vai ser preenchido também com conectividade!!! Eba! tenho duas horas de autonomia… rs… o proximo passo eh comprar uma tomada automotiva.
Bom, como havia prometido vou mostrar a casa da mamãe, não estão todas as fotos ainda… mas vou colocando aos poucos este fim de semana vou pegar a baixinha e espero ter oportunidade de fazer mais fotos.
Mas antes deixa eu contar o motivo da minha ausência dessa vez: uma viagen maravilhoooooosa (acho que pra muitas seria um pesadelo) nfomos pro sertao pernambucano fazer a cobertura fotográfica da Missa do Vaqueiro. Mas a viagem não se resumiu a isso tivemos a oportunidade de admirar paisagens maravilhosas, de conhecer cidades cantadas nas músicas de Gonzaga, como Bodocó e a própria Exú onde ele nasceu. Foi uma experiencia divinal… uma pena que não sei se terei fotos pra por no flickr, pois esse material é para uma exposição… então só depois do lançamento… rsss. mas alguma coisinha da pra sair.
então neste post pra não perder a tradição pago uma dívida e deixo dua:
deixo as fotos da casa da MAMA e fico devendo alguma coisa da viagem e mais fotos da casa da mãe! beijocas











Post sem legenda… :( pra não deixar de postar… melhor que nada tá! rs
Gente muito obrigada pelo carinho: paula, Adhara, Jô e mamãezinha! faço o post assim que der… ai meu Deus já são 3 dívidas…
E a todas as outras obrigadas pelas visitas e recadinhos carinhos!
Hazel! você tá de volta e eu to feliz!!!!
Beijos diretamente de Natal-RN pra vocês

© 2014 asperipeciasdeeva.com.br Suffusion theme by Sayontan Sinha