O consumo consciente vai além das compras. Segundo o Instituto Akatu, “a compra é apenas uma etapa do consumo. Antes dela, temos que decidir o que consumir, por que consumir, como consumir e de quem consumir. Depois de refletir a respeito desses pontos é que partimos para a compra. E após a compra, existe o uso e o descarte do que foi adquirido.”
O tempo inteiro estamos consumindo produtos produzidos pelo homem, industrializados ou artesanais, assim como os recursos naturais do nosso planeta. Então, o importante é não se deixar agir por impulso ou no automático. Pense que suas práticas devem sempre priorizar maximizar os impactos positivos e minimizar os negativos dos seus atos de consumo, e desta forma contribuir para construir um mundo melhor.
Sei que parece bem difícil, mas na verdade é bem simples. Com o tempo e a prática é possível colocar em prática idéias mais sustentáveis. Aos poucos você vai sentir que essas práticas já estão incorporadas ao seu dia-a-dia e vai ficando cada vez mais fácil lidar com elas. Sua qualidade de vida vai melhorar na mesma medida.
Como a Eva nos presenteou com essa coluna, logo estarei dando dicas mais práticas para se viver esse consumo consciente, mas desde já quero lembra-los de umas coisinhas: economize água e energia elétrica, prefira o transporte coletivo ou bicicleta sempre que possível, separe seu lixo para a reciclagem…
Até a próxima!
Cristiane Iannacconi é mestre em design pela PUC-Rio, mãe do pequeno Ian e autora do blog Ciclicca.
© 2014 asperipeciasdeeva.com.br Suffusion theme by Sayontan Sinha