Chegou sim!
E eu vim aqui pra te contar duas coisas.

Uma é, na verdade, um agradecimento: Consegui a bolsa pro Decola! LAB e estou muito feliz.
Se você é um criativo e quer decolar uma ideia ou um negócio, dá uma olhadinha na fanpage e no site da espaçonave. Inclusive tem um webseminário massa hoje com a linda da Rafa Cappai:

Venho acompanhando a Rafa e a espaçonave tem uns meses e tenho aprendido demais com o conteúdo disponibilizado.

Uma das coisas que tenho aprendido é a colocar a mão na massa, parar de adiar e de arranjar desculpas e agir, colocar as coisas pra frente. Sair da nossa zona de conforto, parar de achar que não sei, que é difícil, que sou tímida, que… que… que…
Vai e faz! Se não conseguir fazer tudo, fazer tudo o que puder!
E, olha, o resultado é surpreendente!

Desenhar pra mim sempre foi um obstáculo! Sempre curti, mas nunca me achei capaz e acreditei isso do fundo do meu coração.
Mas, felizmente, tenho me libertado desses mitos e monstros que a gente aprende a acreditar, e o pior, a cultivar.

Enfim, chega de blá blá, essa foi a introdução para a segunda coisa que eu quero mostrar!

O mais novo desenho que já tá lá na La Pomme:


Essa mocinha feliz nasceu da inspiração vinda da música de Yuri Queiroga, “Como se a primavera”, interpretada pela voz alegre e doce de Vanessa Oliveira (clica pra ouvir porque vale a pena).

E no fim eu fiquei feliz com o resultado, feliz por ter saído da minha zona de conforto, parado de acreditar em monstros maus e começado a acreditar no poder do fazer!

Gostaram?
Vai lá na loja ver porque além da boneca tem uma estampa pra acompanhar e uma surpresa que quero dividir com você: Clica aqui que eu te dou uma carona até lá

Minha semana vai ser linda e colorida e a sua?
beijos
Evinha!

Dica BBB, heim?
Uma das coisas que herdei da mama na última limpa que fiz na cada dela (ha ha ha) foi esse movelzinho aí!
Tava escanteado e cheio de poeira.
Na hora eu quis pra mim e já sabia qual seria o destino dele.

20140725-235934-86374139.jpg
Ele ainda ficou uns dias encostado e eu sem saber ao certo que eu ia fazer nele.
Aí resolvi colar tecido, separei as estampas, fiz os cortes, colei e…
HORRÍVEL!!!!!

Arranquei tudo e lembrei de umas revistas Zuppi que eu tenho, não tive dúvidas, escolhi uns desenhos bonitos e cola neles!
Eu amava forrar os móveis com revista quando era adolescente, tinha várias coisas assim e ficava horas escolhendo as imagens e colando.
Pra fazer é muito fácil, é só passar a cola e colar o recorte. Depois passar cola por cima pra dar uma impermeabilizada. A depender do móvel é aconselhável passar verniz spray pra reforçar a impermeabilização.

20140720-160639-57999116.jpg

O lugar certo dele era a minha mesa, pra ver se coloca ordem, porque vou te contar, viu? Nunca vi mesa mais bagunçada que a minha, não importa quantas vezes arrume ou quantos meses fique sem arrumar. É bagunça no grau mil.

No fim da constas eu fiquei meio “decepcionada” porque as estampas ficaram todas escondidinhas. Mas ele tem me ajudado bastante. Agora é bagunça é grau 900…rs

Detalhes dos “badulaques” da minha mesa:

LPS que Dorica me deu e lá atrás eu e Eder versão biscuit

Gatinho de LEGO, feito por Dorica, claro!


Cestinhas que eu AMO!


E minha caneca plástica personalizada luxo da La Pomme com a estampa “Flores de março” que eu desenhei.
(as duas estão disponíveis lá na loja)

Você assina a news da La Pomme?  Semana passada eu mostrei um pedaço do ateliê em primeira mão.
Clica aqui pra assinar, eu escrevo pessoalmente, toda semana, e-mails contando novidades, como foi a semana e tem sempre presentes e vantagens exclusivas pra quem é assinante.

Olha um pedacinho do que eu mostrei lá:
Olha só que massa essa ideia de mesinha lateral com revistas!

Minhas máquinas ganharam capinhas novas e com a marca da loja <3
E as paredes, ganharam mais amor com os dois lançamentos da La Pomme:
A coleção “Eu amo costurar” e Pôster rígido personalizado.

Tô super animada com as mudanças que ando fazendo por aqui!
Acho que a próxima coisa que vou mostrar é o quarto de Dora :)

Beijocas!

Pra tranformar um abajur sem graça, num abajur mais charmosinho você precisa de uns minutinhos e:

Tecido bonitinho
Cúpula
Tinta Spray
E a base do abajur (não tirei foto…não briga tá?)

E aí não tem segredo:
Tinta spray (se precisar) na base.
Tecido forrando a cúpula, que você forra como for mais fácil pra você, costurando na medina certinha e vestindo a cúpula, colando com cola quente, com fita dupla face, usa a imaginação!

O meu tecidinho eu escolhi assim:
Fui comprar uma colcha pra minha cama: e vi um tecidinho lindo com uma estampa bem suave, era uma mini toalha de mesa (quase um guardanapo). O preço tava bonzinho e eu coprei dois não sabia muito bem pra que, só sabia que tinha achado lindo e que com certeza teria serventia.

Aí eu tava atrás do tecido perfeito pra uma luminária nova quando me dei conta que no contraluz a estampa saltava. BINGO!

Aqui tem mais trocentas ideias legais!

beijo e clica aí no botãozinho de curtir vai :D

Hoje nossa queridinha Ana Medeiros colocou via twitter um link para uma reportagem sobre ser mãe e profissional. Achei o máximo, pois acredito piamente nesse formato que não secciona, não coloca a mãe numa gavetinha e a profissional em outra.
Desde sempre quis trabalhar e desde sempre quis ter uma família e cuidar dela. Mas cuidar de verdade, não chegar em casa e só curtir a parte “boa” depois que alguém paga pra isso fez seu papel de mãe presente.
Mas me diz como ser uma mãe presente e se dedicar à vida profissional se um não pode adentrar no espaço do outro?
Sinceramente, pra mim não funcionaria jamais, já tive escritório em casa, já tive escritório fora de casa e tenho a casa no escritório (temporariamente, mas é assim, a casa ocupa parte do meu ambiente de trabalho) e nunca em qualquer dessas situações as coisas ficaram totalmente segmentadas. E sempre lidei muito bem com isso e todos os meu clientes entendem que isso não interfere na eficiência e qualidade do meu trabalho, aliás, interfere, isso é essencial para que eu consiga dar conta do serviço!
Mas esse blá blá blá todo é pra falar de uma coisa tão simples, mas que ilustra a maneira como meu processo criativo funciona, é exatamente esse fluxo misto e contínuo que nunca delimita o que é trabalho, o que é lazer… o que é famíliar e o que é profissional!
Estava eu de madrugada, tentando criar uma estampa para uma caneca de vidro. Tinha que ter traços simples, poucos detalhes, queria que tivesse uma cor. Tudo isso porque como a caneca é translucida o excesso não cairia bem. Então olhei pra isso aqui:

O post completo aqui.
E aí olha no que resultou:

Eu amei!

Agora vamos ter uma conversinha particular:
Eu sei que o bloguinho anda meio assim, de cantinho, que o foco parece estar mais no trabalho e menos nos assuntos de decoração.
Mas quem acompanha meus passinhos sabe que minha casa agora é atelier e escritorio e já já estúdio fotográfico e já não tenho tantos espaços pra modificar e fazer minhas coisinhas. Além disso as mudanças dos últimos meses me deixou um tanto sem tempo.
E eu nem precisava dizer isso, mas tudo que publico aqui (ou a grande maioria) são coisas que eu faço, coisas da minha casa e isso demanda tempo pra fazer as coisas, tempo pra fazer a foto (que não pode ser qualquer hora), depois editar, escrever. Não é simplesmente achar imagens legais e falr sobre elas e as ideias bacanas que temos com elas, é produzir tudo do início ao fim (por favor nada contra, tô falando só no que diz respeito a maneira que escolhi para fazer esse blog). Adoro tudo isso, mas eu sou apenas uma e não tô conseguindo ir no ritmo que estava. Então vamos combinar? Não fiquem “brabos (as)” comigo se tiver muito trabalho pintando por aqui tá? É nisso que eu estou imersa!
Então era isso!
E já que estamos tendo esta conversa séria e de gente grande, deixa eu contar pra vocês:
O blog em breve estará em um domínio próprio (já ta comprado) e mudaremos para plataforma WorPress, só estamos (eu e a minha webmaster do coração, amada, querida e idolatrada) estudando a melhor forma de migrar tudo isso. Aí eu poderei responder todos os recadinhos e deixar de comenter mais um pecado (o de deixar vocês sem resposta)!

Agora vamos “tuitar” (eu tuito / tu tuitas / ele tuita / nós tuitamos…) um pouquinho? A gente se encontra lá!
Beijos

… mais linda desse mundo!

…artesanal
Lembram do post que “ensinei” a fazer carimbo né?
Me empolguei também olha:

Fotos: Eva Caroline
O que será que isso vai virar?
Ganha um xêro virtual quem adivinhar!

…pra estampar a alma de alegria!
Inspirada pelas xilogravuras de J.Borges, depois de ter feito um post sobre (segunda vocês verão), resolvi fazer uns carimbinhos e dar essa dica pra vocês.
Com eles dá pra soltar a imaginação e customizar uma série de coisas.
Em papel:
Papel pra presente
Papel de carta
Envelopes
Bloco de anotações
Cartões comemorativos
e até convites.
Em tecido é que dá pra deixar a imaginação correr solta.
Dá pra customizar tantas coisas!
Escolha um tecido bem bonito, faça sua estampa e use para:
Forrar a cúpula de um abajur
colocar numa moldurinha e pendurar na parede
Montar um Jogo Americano
Forrar aquela caixinha que tá ali esperando um up grade
Fazer uma almofada bem bacana.
E por aí vai!
Aí estão as fotos de todo o processo e um breve descritivo! Não tem segredo, é só ter um pouquinho e paciência.

Desenhe em um pedaço de E.V.A (quando mais grosso o E.V.A melhor) o que você deseja estampar
Corte com estilete ou tesoura.
Cole em uma base firme: plaquinhas de MDF ou papelão bem rígido. Aqueles bloquinhos de madeira – pequeno engenheiro – são ideais porque fica com espaço para segurar o carimbo.
Se usar papelão, faça um vinco e dobre para trás para ter onde segurar.
passe a tinta no carimbo com um pincel macio. Antes de fazer material final, faça testes de pressão, quantidade de tinta. Carimbe bastante pra pegar o jeito.
Estampas exclusivas feitas a mão! Com sua identidade, com um traço de você!
Também é uma otima pedida pra feriados de chuva, chama os pimpolhos pra “ajudar” a carimbar, ou para criar seus proprios carimbos e estampas. Diversão certa!
Esses eu fiz só pra mostrar pra vocês, aproveitei e fiz um carinho pra minha gatona! Quando ela acordar tenho certeza que vai ficar feliz!
Quem fizer me conta o que achou, combinado?

…para alegrar o blog!

Quando resolvi mudar o layout do blog, em meio a um zilhão de dúvidas, duas eu não tinha:
1 – Queria cores no layout pra encher de alegria quem por aqui passar!
2 – Dinamismo (porque eu me conheço e algo que não muda, não me aquieta)
Então eu tinha estabelecido que o meu layout precisa ser de tal forma que eu conseguisse manter a identidade dele, porém pudesse mudá-lo quando assim desejasse.
A primeira ideia foi criar algo para o topo (não sabia o que ainda) que pudesse mudar apenas a cor e já teria uma “carinha” nova.
Mas então parti pro complicado que era compor esse topo, queria algo que além de bonito fosse uma verdade sobre mim e sobre o blog, comigo não rola isso de “é bonito = é legal”, pra que eu consiga criar tem que ter um porquê, mesmo que ele tenha que ser inventado!
Pensei em toda proposta que queria trazer pro blog, no meu jeito de ser e depois de muito queimar a cachola e de “azucrinar” muita gente em busca de ideias, cheguei a uma conclusão de que a temática seria:
uma casa feita de papel, lápis, tesoura, cola. Uma casa projeto, uma casa de ideias, feitas de esboços e colagens.
E então surge o conceito do Layout.
Tudo isso pra contar que esse topo vai estar sempre mudando de cores, de móveis, objetos… e, pra não virar bagunça criei uma paleta de cores para o blog.

Pra não deixar escapar:
Dona Margaret também é bem responsável por isso! Ela me ajudou e teve a maior paciência de mudar todas as linhas que pedi um mm pra direita ou pra esquerda… Não gente, eu não estou falando de forma ilustrativa, eu pedi meeeeeesmo mudança de posição das coisas um mm mais prá lá, váaaaarias vezes. “brigadinha” viu mãe!”

E tem promoção no post aí de baixo continue rolando a tela.

…………………………………………………………………………………………………..

Só pra lembrar próxima segunda tem mais “As peripécias de…”
Com quem será????

OBRA PRIMA + EVA + ISADORA = PERSONALIZADO E EXCLUSIVO

A coruja que mostrei aqui usei pra compor a estampa da bolsa para Dona Dora levar para escola.
Liberdade de escolha: Isadora escolheu a estampa,

o tamanho da bolsa, o tipo de alça e os tecidos que iriam ser usados na composição. Este é o resultado:

 
Isso é uma das coisas que fazemos na OBRA PRIMA. No lugar da estampa poderia ser uma foto por exemplo. A palavra de ordem é a satisafação do cliente.
© 2014 asperipeciasdeeva.com.br Suffusion theme by Sayontan Sinha