OMG!!!!!!
Minha bebê, cadê essa menininha que cabia em duas mãos?
Quando foi que ela se tornou essa moça tão linda? Foi o tempo de um suspiro…


Pois é, o tempo voa e quando a gente menos espera a filha que antes dependia de você para tudo, agora é sua colega de trabalho!
Tava remexendo umas fotos antigas pro editorial de dia das mães da La Pomme e revivi tantas histórias incríveis que vivemos nesses 13 anos de Doricas. 3 estados, 5 cidades e um amor gigante dentro do peito.

Aliás reviver e criar memórias preciosas é a proposta da La Pomme para o dia das mães!

E sobre ser colega de trabalho. Sim! Dorica pediu pra trabalhar na La Pomme e está ajudando na preparação dos layout.
Além disso, encaramos um projeto juntas que me deixou contente e orgulhosa. Ela desenhou sua primeira estampa para loja: Unicórnio Encantado e nós preparamos um editorial bem bacana, com fotos do universo mágico dessa minha menina.
No link tem 25 curiosidades sobre ela e as fotos.


Vai encher meu coração de alegria se passar para uma visitinha e me contar o que achou!

Beijoca!
Evinha

Chegou sim!
E eu vim aqui pra te contar duas coisas.

Uma é, na verdade, um agradecimento: Consegui a bolsa pro Decola! LAB e estou muito feliz.
Se você é um criativo e quer decolar uma ideia ou um negócio, dá uma olhadinha na fanpage e no site da espaçonave. Inclusive tem um webseminário massa hoje com a linda da Rafa Cappai:

Venho acompanhando a Rafa e a espaçonave tem uns meses e tenho aprendido demais com o conteúdo disponibilizado.

Uma das coisas que tenho aprendido é a colocar a mão na massa, parar de adiar e de arranjar desculpas e agir, colocar as coisas pra frente. Sair da nossa zona de conforto, parar de achar que não sei, que é difícil, que sou tímida, que… que… que…
Vai e faz! Se não conseguir fazer tudo, fazer tudo o que puder!
E, olha, o resultado é surpreendente!

Desenhar pra mim sempre foi um obstáculo! Sempre curti, mas nunca me achei capaz e acreditei isso do fundo do meu coração.
Mas, felizmente, tenho me libertado desses mitos e monstros que a gente aprende a acreditar, e o pior, a cultivar.

Enfim, chega de blá blá, essa foi a introdução para a segunda coisa que eu quero mostrar!

O mais novo desenho que já tá lá na La Pomme:


Essa mocinha feliz nasceu da inspiração vinda da música de Yuri Queiroga, “Como se a primavera”, interpretada pela voz alegre e doce de Vanessa Oliveira (clica pra ouvir porque vale a pena).

E no fim eu fiquei feliz com o resultado, feliz por ter saído da minha zona de conforto, parado de acreditar em monstros maus e começado a acreditar no poder do fazer!

Gostaram?
Vai lá na loja ver porque além da boneca tem uma estampa pra acompanhar e uma surpresa que quero dividir com você: Clica aqui que eu te dou uma carona até lá

Minha semana vai ser linda e colorida e a sua?
beijos
Evinha!

“A Primavera se inicia quando sol incide diretamente na linha do Equador, vindo do hemisfério norte para o sul.
E é nesta tarde do dia 22 que a bela estação chegará.”

Foi isso que a ilustradora Amanda Mol escreveu ontem em uma de suas flores do mês de setembro.

“Brindarei este mês com pétalas!
Durante Setembro, ilustrarei uma flor por dia para entrar no clima da estação mais florida do ano.”

É assim que ela explica a ideia linda que teve pra reverenciar a primavera. Quem ganha? nossos olhos e nosso coração!
Eu tô apaixonada pelo trabalho da Amanda, não só pelas imagens lindas que ela faz, mas pela forma como ela escreve sobre o que faz. É delicadeza e sentimento puros!

Obrigada Amanda por encher nosso setembro de delicadeza!

Gostou?
Curte a Fanpage da lindona:
facebook.com/mol.amanda
D
á um espiada também no site: amandamol.com.br

Tem alguém aqui que não conhece o blog Mulher Vitrola?
Se tem, tá perdendo, heim?!

Ele é escrito pela Renata Montenegro que é ilustradora e eu adoro o estilo dos desenhos dela. Imagina a minha felicidade quando passeando pelo blog achei esse poster LINDO pra download gratuito. Não pensei duas vezes, baixei e imprimi pra pendurar no quarto de Dorica.

Já está assim, fofamente pendurado quarto de Dorica e ela amou!

;)

… e eu!

Eu sou suspeita pra falar, mas sei que o que falo é legítimo!
Isabela é uma designer de mão cheia! Dedicada, cuidadosa, atenta.

Eu sempre fiz os layouts do blog, mas nem sempre ficava como eu queria, eu quero muita coisa e no fim não sei descartar, selecionar (não poderia ser curadora nunca nessa vida)
E também por isso nunca contratei ninguém pra fazer, porque eu me conheço, sou exigente além do necessário e ia ganhar um desafeto fácil!
Mas daí que Isabela começou a se mostrar a pessoa perfeita pra me atender, porque ela capta os meus desejos, sem que eu nem saiba que desejo.
E foi assim com o blog, eu queria algo além do que um topo, algo que criasse uma identidade. E que não fosse tão direcionado à decoração… Mas como sempre não sabia o que queria e isso pro designer é morte né gente?! Como ele vai desenvolver  algo baseado no nada??? Mas a minha sorte é que ela é minha irmã e me conhece bem, mas mesmo assim não dispensou um papinho pra extrair de mim o que ela precisava saber.

E aí ela me surge com: … Porque não uma coruja?
E eu: Por que uma coruja? Eu amo, mas não tem nada a ver com o blog.
E a resposta pra mim foi: Vou fazer e te dizer porquê.

E me apresentou o resultado:

E esta justificativa:

A idéia da coruja surgiu a partir de alguns fatores, um deles foi a paixão de Eva pelo bichinho.
Por estar sempre de olhos bem abertos e conseguir girar seu pescoço até 270° ao redor do eixo central, a coruja nunca deixa nenhuma informação passar despercebida. Além disso, ela é o símbolo da sabedoria. Eva, que gosta muito de aprender coisas novas e de observar o mundo ao seu redor, se assemelha muito ao animal nesse sentido. Outra semelhança são os hábitos noturnos. A coruja gosta muito da noite e, por isso, normalmente é vista nesse horário. Eva gosta muito de criar durante a madrugada, pois acha que produz mais.
Além disso, os olhos da coruja também remetem à fotografia, paixão de Eva, que está sempre procurando coisas novas e interessantes para fotografar.
A coruja também remete ao cuidado e ao amor, daí vem o termo “mãe coruja”. A Eva é coruja com tudo que gosta: mãe coruja, mulher coruja, blogueira coruja…
A partir desses conceitos, foi criada uma coruja com formas diferenciadas e simplificadas.
Os olhos bem grandes, um aberto e um piscando, deixam o bichinho bastante carismático. Sua posição remete à criatividade e flexibilidade.
As cores fechadas foram escolhidas para sugerir um tom mais adulto e maduro.
A tipografia tem uma ligação estrutural com a natureza, com folhas e galhos. Além disso, tem um toque romântico e é bastante diferenciada.

Agora me diz se não é pra aprovar na hora, me diz se eu continuo suspeita pra falar do trabalho lindo que minha irmã faz?
Não né? Então vai ver quanta coisa linda ela faz lá no site dela: www.isabelamascarenhas.com.br

Agora dá uma espiadinha nisso:

Diz se não é um luxo ter um caderninho do blog pra eu anotar tudinho relacionado a ele???

E já digo que eu sou boazinha e vai rolar um sorteio… Mas é segredo! Não conta pra ninguém tá certo??

beijos! beijos!

…artesanal
Lembram do post que “ensinei” a fazer carimbo né?
Me empolguei também olha:

Fotos: Eva Caroline
O que será que isso vai virar?
Ganha um xêro virtual quem adivinhar!

… e poesia.
Essas fotos estão aqui prontas desde o sábado passado (17.04). E desde o sábado passado que eu tento escrever algo, mas o tempo não permitiu!
Foi um dia gostoso, dia de reencontrar amigos!
Dia de conhecer gente de sabedoria: J. Borges e suas sábias palavras. Simples, mas sábias!

“Fui criado no tempo em que o telefone era um grito. os remédios era chás de folha de mato, o médico era uma rezadeira, as festas eram comemoradas com samba de toada e o almoço era guisado de miúdo de boi.
 
Na Maioria das casas tinha uma almofada de pano para fazer rendas, não existia rádio nem televisão. As diversões eram mamulengo, cantoria de viola, um terço rezado numa sala de chão de barro forrada com uma esteira de periperi, com um altar cheio de flores e velas acesas em pires emborcados.”
(Fragmento de texto retirado de catálogo do artísta)

Quando a gente entra no espaço J. Borges, entra acompanhado por um trololó que não para, é o próprio que fala sem parar. Conta seus casos, suas experiêcias, sua trajetória. Dando aula pra quem quiser ouvir, e este que quiser, sairá de lá com aprendizados que não há o que pague.
A primeira frase que eu ouvi quando entrei foi:

“Eu fui dar uma aula em uma faculdade… Eu sou analfabeto, mas eu dou aula em faculdade…”



Seguida de um sorriso orgulho, de quem sabe o valor do seu trabalho.

E ele não para, emenda um frase na outra e segue com o curso de sua fala, entre uma assinatura e outra!

J.Borges é referêcia em Cordel e Xilogravura e eu não sou a pessoa mais indicada pra falar da sua trajetória, o que posso dizer é que ele começa com cordel nas feiras populares, lança mão da xilogravura para ilustrar suas histórias e hoje expõe em galerias de arte no Brasil e no mundo! Ainda assim continua lá na cidade onde nasceu: Bezerros-PE e passa para seus decendentes os segredos do ofício. Atende a todos com simplicidade, alegria e orgulho, num galpão simples, mas cheio de magia!
Seu ateliê é repleto de matrizes pendurada por todas as paredes:

“Quando a matriz não serve mais pra reproduzir, eu coloco elas pra vender”

São Gravuras com gosto de terra e de cultura, de cultura que é nossa.
Elas falam de nós e para nós.
É lindo de ver, dá vontade de tocar. Dá pra se perder em meio à tantas imagens e tantas histórias contadas por ela.
É um imaginário que não tem fim!

Isadora, que sempre nos acompanha em todos os lugares, adorou e apreciou cada coisinha e no fim, como não poderia ser diferente, me fez comprar um livro pra ela! E eu que não consigo lhe negar um livro, tive mais um motivo pra guardar meu não para outro momento: O livro é lindíssimo (na verdade jum catálogo de uma exposição no Museu Oscar Niemeyer), bom de ver, de ler e de tocar!

…para alegrar o blog!

Quando resolvi mudar o layout do blog, em meio a um zilhão de dúvidas, duas eu não tinha:
1 – Queria cores no layout pra encher de alegria quem por aqui passar!
2 – Dinamismo (porque eu me conheço e algo que não muda, não me aquieta)
Então eu tinha estabelecido que o meu layout precisa ser de tal forma que eu conseguisse manter a identidade dele, porém pudesse mudá-lo quando assim desejasse.
A primeira ideia foi criar algo para o topo (não sabia o que ainda) que pudesse mudar apenas a cor e já teria uma “carinha” nova.
Mas então parti pro complicado que era compor esse topo, queria algo que além de bonito fosse uma verdade sobre mim e sobre o blog, comigo não rola isso de “é bonito = é legal”, pra que eu consiga criar tem que ter um porquê, mesmo que ele tenha que ser inventado!
Pensei em toda proposta que queria trazer pro blog, no meu jeito de ser e depois de muito queimar a cachola e de “azucrinar” muita gente em busca de ideias, cheguei a uma conclusão de que a temática seria:
uma casa feita de papel, lápis, tesoura, cola. Uma casa projeto, uma casa de ideias, feitas de esboços e colagens.
E então surge o conceito do Layout.
Tudo isso pra contar que esse topo vai estar sempre mudando de cores, de móveis, objetos… e, pra não virar bagunça criei uma paleta de cores para o blog.

Pra não deixar escapar:
Dona Margaret também é bem responsável por isso! Ela me ajudou e teve a maior paciência de mudar todas as linhas que pedi um mm pra direita ou pra esquerda… Não gente, eu não estou falando de forma ilustrativa, eu pedi meeeeeesmo mudança de posição das coisas um mm mais prá lá, váaaaarias vezes. “brigadinha” viu mãe!”

E tem promoção no post aí de baixo continue rolando a tela.

…………………………………………………………………………………………………..

Só pra lembrar próxima segunda tem mais “As peripécias de…”
Com quem será????

© 2014 asperipeciasdeeva.com.br Suffusion theme by Sayontan Sinha