antes de depois quarto infantil pequenoTem muita gente esperando as fotos do quarto de Dorica e ando tão sem tempo de fazer as coisas que esse quarto já teve umas 4 versões, mas só consegui me organizar pra fotografar e postar agora. Quem sabe depois eu não procuro outras fotos e faço um post com as outras versões, né?

Sábado passamos rapidamente por Recife e Dora pediu pra passar pelo Poço novamente, e nós fomos. Dorica chorou com saudade e todos ficamos meios saudosos. Não era uma saudade tristes, era saudade de um tempo vivido com felicidade. Acho que os 5 anos de Poço foi das épocas em que fomos mais felizes (Sem contar o período de Jampa) e não tem como não sentir um certo saudosismo.
Mas tem uma coisa que eu real,ente sinto falta: JANELAS GRANDES.
Anota aí Eder Jules: primeira reforma dessa casa eu quero JANELÕES… hahahahaha.

Voltando pro quarto de Isadora…
Todo post que eu começo a escrever sobre a casa, tenho vontade de falar da dificuldade de organizar por ela ter cômodos pequenos. A gente tem que rebolar e usar muita criatividade.
O quarto de Dora é o que demanda mais atenção porque ela usa muito o quarto dela pra brincar, pra ler, estudar… Minha vontade é fazer um mesanino com cama e espaço pra leitura e embaixo espaço pra estudar e brincar, mas por enquanto fica nos planos.

Apesar de não ter sobrado muito espaço livre, ela me contou que essa foi a forma que ela mais gostou do quarto, porque as duas camas deixam o quarto mais confortável (e só agora eu percebi que não tem foto da disposição das camas, mas fica uma paralela a outra e o espaço entre ela é o suficiente para uma pessoa).


As duas pranchas de pinos foram pintadas na cor favorita de Dona Doricas e fixadas acima da cama. Sobre elas colocamos os livros que ela tanto se orgulha e adora tê-los por perto.
Pra ganhar espaço a gente decorou a prateleira com os brinquedos dela:
- Lego e bichinhos em caixinhas e potes transparentes;
- Quadros pintados por ela;
- A coleção de relógios;
- As bonecas Pepas que ela ama e que foram presente da Lia Agio (e também são confeccionadas por ela);
- Bonequinhos que ela modelou com lego, barro, biscuit, papel alumínio;
- Maquininha analógica que ela ama e foi presente de Samara e Ivan do Instituto Candela;
- Maletinha do Pequeno Príncipe que ganhou de Fernanda Reali;
- e mais um monte de quinquilharia que dá o maior trabalho pra limpar, mas são peças afetivas (e de uso dela do dia a dia) que refletem a personalidade dela e que fazem ela virar pra mim e dizer que ama o quarto dela <3

Pra resolver o problema dos inúmeros gibis jogados pela casa toda, combinamos de distribuí-los pela rua para as crianças que encontrássemos em nosso caminho. No início ela resistiu, mas depois concordou e ainda me disse que foi muito bom ver a felicidade das crianças que ganhavam e que ela ficou feliz também.
Deixamos apenas os gibis mais novos e o primeiro que ela ganhou. Pra eles não ficarem por aí, ganharam um suporte (que já serviu pra um monte de outras coisas… hahahah). O suporte é nada mais, nada menos que barras de banheiro para toalhas.
Outro ponto complicado no quarto de Isadora são os bichinhos de pelúcia. Ela é alérgica, mas nunca conseguiu viver sem bichinhos, a gente faz rodízio, mas ela sempre quer mais e sempre tem alguém (eu e Vovó Margaret) fazendo novos bichinhos de pano pra ela. Aproveitei as barras de sustentação da prateleira, passei elástico e prendi alguns bichinhos.

Do outro lado do quarto, pintei nuvens pra menina que vive no mundo da lua e sonha em voar como um pássaro. Tentei fazer com carimbo e com stencil, não deu certo, então pintei à mão.
Na cama, o primeiro presente dela (Cachorrão! 12 anos depois ele está firme e forte), A almofada toy (da La Pomme) em formato de Torre Eiffel e uma almofada de coração que Dorica costurou!


Na mesa lateral tem aparelhinho pra ouvir música na hora de dormir, caixinhas com estampa La Pomme da Coleção “Eu Amo Paris”, máscara de dormir e suculenta que Cactus Lira vende na feirinha de UFPB.
A almofadinha de nuvem, adivinhem de onde??? La Pomme, claro! hahahaha


Em frente às camas fica a mesa de estudos (leia-se bagunça). Fiz um móbile super fácil com retalhos de papel colorido e o nome dela com papéis estampados
Tentei deixar na mesa só as coisas essenciais para estudo, maaaas quem disse? Além dos dicionários que ela ama, os lápis de cor, hidrocor e o mural de recados tem um monte de fofíces (mais torres, mais relógio, mais bichinhos e etc, etc, etc…)

No fim, como já falei lá em cima, o quarto ficou do jeito que ela curtiu, com elementos que falam dela e pra ela.
Não gastei nada, usei só as coisas que  a gente já tinha em casa e elementos afetivos e que contam a história dela!

E aí curtiram?

Um beijo!

… TUDO!

Desde que postei a cadeira forrada de tecido que todo mundo me pergunta: como faz?
E eu sou meio lesa pra fazer passo a passo! humpft :(
Coloquei um link pro vídeo da Flávia Ferrari, mas muita gente reclamou que não conseguiu abrir.
Como a mesa de cabeceira que eu mostrei ontem eu forrei com tecido, resolvi fotografar tudo e tentar um PAP tá bão?



Primeiro você passa uma faixa de cola direto na superfície. Aí vem com o tecido e coloca em cima. Vai passando cola no resto do móvel e colocando o tecido. Simples assim gente!

Agora o truque:

Passar um rolinho de espuma enquanto a cola ainda tá molhada pra “esticar” o tecido. Tem gente que gosta de usar espátula – vai de gosto!

E assim vai até terminar de colar! Tem que cortar um tantinho aqui de tecido pra fazer o acabamento, outro corte alí pra virar o tecido pro outro lado do móvel. Cada peça tem um jeito diferente de fazer. Tem que ir sentindo o que precisa ser feito.

Depois de tudo seco é hora de pegar um estilete beeeeeem amolado e ir cortando as rebarbas de tecido. Outra forma de fazer isso é pegando uma lixa e passando no lugar que quer remover o tecido (nunca fiz assim, mas sei que dá certo)

Tá tudo seco? todas as rebarbas devidamente aparadas? Então pega a cola, dilui a cola com um pouco de àgua ( a quantidade vai depender de como tiver a cola que você tá usando) de maneira que ela fique fluida, mas não rala. É um tantinho só de àgua para cola não ficar muito grossa. Com um rolinho passa no móvel inteiro. Dependendo do móvel vale usar uma esponja pra passar a cola. Depois de seco é só pegar verniz spray e tschiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiii nele todinho!

e voilá!

Arremata com rodinhas (totalmente opcional / totalmente útil) – Tem uma de silicone bem mais bonitinhas que essa aí que eu usei, mas no dia era o que eu tinha em mãos!

Minhas considerações (que eu considero, mas nem tanto assim e muitas vezes as desprezo, mas é tolamente por minha conta e risco)

- Na hora de escolher o tecido evite aqueles muito finos, normalmente eles mancham muito e são ruins de aplicar. Procure usar tecidos de algodão.
- A cola! Não pode ser dessas colas brancas escolares. Tem, que ser cola extra forte – chamam de rótulo azul, mas tem rótulos de tudo que é cor. Normalmente encontra em casa de material de construção, armazém…
- Quando aplicar o tecido a cola vai molhá-lo e deixá-lo com uma certa transparência, por isso a cor de fundo do móvel vai interferir. Por isso é bom sempre passar pelo menos uma demão de tinta branca antes do processo de colagem.
- Sobre tempo de secagem. Não sei! Isso vai variar de acordo com a sua cola, do tipo de tecido, do material do móvel, da temperatura e úmidade relativa do ar de onde você está  e de um tanto de outras coisas mais. Siga o que dizem os rótulos e na falta deles faça alguns testes. Experimente!
- O verniz spray não deve ser aplicado antes de impermeabilizar com a cola, as chances da aplicação não ficar uniforme é grande. Além disso o tecido tá ali totalmente poroso e vai “chupar” muito verniz, ou seja vai gastar muito muito mais verniz (que é mais caro que a cola). A depender de onde for ficar o móvel e sua utilização nem precisa do verniz, mas é bom usar!

A dica de ouro: Nunca fez? nunca usou aquele tipo cola? Não sabe se esse tecido vai dar certo? Ou qualquer dúvida decorrente, faz um teste num lugar pequeno. Não comece arriscando fazendo uma peça complicada cheia de detalhes ou num espaços muito grande. Vá devagar! Diga-se de passagem que eu não sigo muito essa regra (ou qualquer outra). Na minha agonia de fazer logo faço direto, mas por conta disso eu já perdi muita coisa, já tive que refazer muitas outras e outras vezes consegui o que queria. Tem que tá preparado para frustrações!

Na cabeceira tem:
Cestinhos - tok&stok
Rena – Gamela Presentes
Caleidoscópio Chá com Chita
Cofrinho La Pomme

É a história do quarto não sai da minha cabeça, li toooodos os comentários de vocês, adorei as dicas (vou responder todos). Mas meu problema não é a parte decorativa, as almofadas ou a cortina. É o espaço! Percebi que não vou conseguir fazer nada decente no quarto porque não gosto dele pelo fato de ser escuro e apertado! Então decidi mudar isso e pensar no que fazer para passar a gostar dele, sem a visão de quem não gosta, sem toda vez dizer ou pensar: “Não gosto de você!”

E as ideias estão aqui fervilhando e eu acho que vão ficar beeeem legais :D

Assim que eu conseguir fazer eu mostro :D

Hoje eu vou fazer uma restrospectivas dos quartos que dormi (e que tenho foto) depois de casada!
Tem coisa “brega”, tem coisa “feia”, tem coisa “legal”! Mas todos eles fazem parte da minha história!

Quarto de recém casada (fugida de casa). O verdadeiro “um amor e uma cabana”, não tinha móvel nenhum. Olha aí no cantinho a estante de caixa de papelão.

Depois da foto aí de cima tive 3 quartos diferentes (em 2 cidades e 3 casas diferentes) mas não tinha foto.

Primeiro quarto morando em Recife (um flat)

As coisas foram dando certo e alugamos um ap toooodo mobiliado, com direito a cama pomposa e espelhão que subia até o teto.

E então o ap não de certo, era perfeito mas ficava em cima de uma casa de festas (quem dorme?). Fomo pra uma casa que só tinha os guardaroupas (horríveis) embutidos.  Agora me diz, e a cama, fognao, mesa, geladeira, cadeira, sofá…? Não tinha e nem tinha dinheiro pra tudo também. A verba foi pra uma geladeira, fogão de 2a. mão e um colchão de capping (esses de ar). Até então não existia preocupação estética nenhum. Era tudo uma questão de ordem prática mesmo.

Ai mudamos pra uma casoooooona. Situação de din din mais estável e eu empolguei em dar um tapinha na casa! Compramos cama, sofá, estante, máquina de lavar, cachorro, carro, hamster, aparador, fogão novo (claro que não de uma vez). E começávamos a ter um lar e o bichinho da decor pegounimim.

Casa nova, fofinha, pequeninha reformada e amada, com quartinho simples e depois mais e mais mudanças

Esse é o preferido dos preferidos, do qual eu tenho muita muita saudade… Mas passou né?

Esse que não durou muito

E o meu atual dilema!

Resuminho da minha vida heim… kkkk
Agora chega de bate-papo! Vou alí pintar um treco de amarelo!

… com tecido

ANTES

DEPOIS

Fotografia: Eva Caroline

Essa cadeira já é bem charmosa e moderna. Eu adoro! Comprei com um precinho bom numa promoção, mas acho que ia ficar muito séria no quarto de Isadora e aí fui fazer o que sempre quis desde que as comprei! Forrar com tecido!

Olha aí o que eu precisei ó:


- Cola branca (forte)
- Estilete
- Tesoura
- Pincel largo e/ou rolinho de espuma
- Tecido

Removi os pés da cadeira. Com um pincel largo fui passando cola e fixando o tecido. Depois dilui um pouco (bem pouco) de cola com água e com um rolinho passei por cima do tecido para fixar melhor. Depois de seco com tesooura e estilete cortei o excesso de tecido. Pra finalizar uma mãozinha de verniz spray.

Eu tenho mais 3 dela por aqui e tô pensando em fazer o mesmo!
A @priscila_oliver também resolveu repaginar um cadeira!
Gente ficou o luxo a glória e o poder (parafraseando Lu Brasil)

Fotografia: Priscila Oliver

Vai lá dizer pra ela que ficou lindo e ainda ver o passo a passo… vai!

… com moldura + cortiça + miniaturas!!!

Tá, não precisa ser uma moldura velha, eu desmontei um quadro que tava enconstado pra usar a moldura!

Muito, muito fácil de fazer.

Ferramentas:



- Fita de silicone dupla face ou preguinhos e martelo
- Nível
- Régua
- Estilete
- Tinta Spray
- Cortiça

É só medir e cortar a cortiça no tamanho interno da moldura. Pregar na parede com a fita dupla face ou preguinhos (antes de pregar usar o nível para não ficar torto)

Depois é só pendurar a moldura depois de pintada e seca e encher de miniaturas fofas!

Tá! Tudo bem que esses bichinhos não ficaram aí por muito tempo, né Dona Isadora?

E então? tão gostando das soluções pro quarto?!

Logo teremos mais!

beijocas

… tem a cor que você pinta!

Isadora como toda criança ama quadros brancos, quadros negros e giz!
E eu sempre quis pintar algo pra usar como quadro negro.
Então resolvi fazer nessa paredinha um quadro negro não tão negro assim!

Pra fazer um quadro negro (de qualquer cor) não é preciso comprar tinta específica. É só usar tinta de parede dessas porosas e foscas (pva e latex) e tingir ou com pó xadrez ou com corante líquido!

E pra contrastar com a parede rosa/lilás/roxo (sei lá que cor é essas) pintei de verde limão um cabideiro de madeira que comprei beeem baratinho!

lá vai o material:


- Tinta látex branca
- Pó xadrez e/ou corante líquido
- Pincel e rolo de espuma (dependendo da área que você irá pintar)
- Fita crepe
- Tinta Spray
- Cabideiro de madeira

Coloca o corante aos poucos na tinta e mistura até obter a cor desejada, protege os limites de onde você vai pintar com fita crepe e manda ver! AQUI tem dicas de como pintar paredes.
O cabideiro é mais fácil ainda umas 3 mãos de tinta spray e pronto!

Pra fazer essa parede acho que não gastei nem R$ 20,00
A tinta eu tinha em casa.
O cabideiro custo R$ 4,50 (Ferreira Costa)
Tinta Spray em torno de R$ 15,00 (e eu usei em várias outras coisas)
O pó xadrez e o corante eu também já tinha, são bem baratinhos e reeeeendem que é uma beleza.

Isadora amou!! E vocês?

… que nem é depois de verdade, digamos que  foi um momento passageiro!

Por favor não choquem!

ANTES

ANTES

DEPOIS

Ele ficou assim por um tempo, sem eu saber o que fazer com ele e sem ânimo pq tava tudo muito louco por aqui, sem definições do que iríamo/iremos decidir sobre onde morar. Mas ah! eu não sei viver assim não… Começou a dar uma agonia e nos proximos capítulos teremso a resolução!!! Já viram né no post anterior um palhinha :D

Ah! e não me abandona depois dessas fotos tá?? Não abandona!

… para minha Doricas

Vocês lembram desse post AQUI que eu mostrei o presente que a Brasilazy me mandou?

Então eu não sabia, mas eles tem o mesmo puff delicioso e lindo pros pequenos e me mandou um pro quarto de Isadora!
Dona Isadora está numa fase verde, tudo tem que ser verde! Então ela escolheu o puff de que cor??

E aí está ele no cantinho de leitura dela!
Ela foi quem mais curtiu o puff só que nunca tinha vez no grande! Agora ela tem um só pra ela!

Gostou?
Olha mais no site deles porque esse aqui já tem dona: Brasilazy

Se ela gostou? O que você acha?

Fotografia: Eva Caroline

Beijos e queijos e vou avisando: se meu tempo e minha organização permitirem teremos post pra não acabar mais!!

ANTES
DEPOIS
…………………….

ANTES
DEPOIS
…………………….
ANTES
DEPOIS
Transformar um quarto apertado num lugar aconchegante sem gastar nada ou quase nada de grana! Esse era o desafio que eu tinha nas mãos.
Fizemos a parede de madeira (aproveitada de obra) no vão da porta de correr e guanhamos esse espaço que era perdido. A parede passou a comportar a TV e gostei muito do resultado. Essa parede (no projeto inicial) receberia um revestimento de tecido, mas gostamos tanto da madeira rústica contrastando com a TV que resolvemos deixar sem revestimento mesmo.
A parede da cabeceira ganhou uma mão de tinta. Nunca achei que escolheria marrom pra qualquer ambiente da minha casa, tinha receio de ficar escuro, depressivo. Comprovei mais uma vez que cor é uma questão de escolher a forma correta de usar. Esse quarto é bem iluminado e além disso é um ambiente que só entramos pra dormir ou ver filmes, então não há problema em ser mais escuro. O marrom trouxe uma sensação de aconchego e até o marido que torceu o nariz quando falei do marrom, gostou muito do resultado. Pra equilibrar o escuro do marrom, optei por acessório e detalhes brancos ou bege.
Não quis abrir mão de ter uma cama solteirão aumentando a cama de casal (eu e marido somos muito espaçosos), por isso não sobrou muito espaço nas laterais pra colocar móvel de cabeceira e tivemos que fazer nosso próprio móvel nas medidas que tinhamos disponível. Optamos por algo bem compacto, porém, bem funcional, com espaço suficiente para os controles da TV, livros e revistas e ainda um apoio para água, relógio…
Encuquei que queria uma luminária pendente, mas não tinha como puxar o fio de cima. Fiz a ligação a partir da tomada, puxei o fio até o teto e fiz o tal pendente com o fio exposto mesmo, mas isso não foi problema,  usei o tal “defeito” a meu favor e fiz uma brincadeirinha com ele marcando a cabeceira da cama. Pendurei uns quadrinhos com fotos nossas. Fiz umas almofadas com tecidinhos fofinhos e usei uma colcha de filé (um tipo de renda) por cima de uma de piquet  pra fechar o visual acolhedor!

Verdades e mentiras sobre esse quarto…rs…
Sim, quando eu escrevi esse quarto era tudo verdade e eu amava ele de paixão. Mas decobri algumas mentiras…rs
1 – O marrom, é lindo, é mesmo aconchegante, se e somente se eu tivesse a cama ficasse linda assim o tempo todo, mas vamos combinar que no dia a dia nem sempre isso acontece e quando você fica sem funcionária isso piora muito, então cuidado! porque o legal e confortável pode trazer desconforto e uma baguncinha que poderia passar despercebida num quarto claro, grita num escuro…
2 – A “camona”- De fato é maravilhoso ter um camão assim pra ver filme com a família, pra dormir espalhadona, mas no dia a dia, você começa a esbarrar em tudo, a levantar de noite com a “cara” na parede… aí a camona virou cama normal e eu durmo apertada, mas consigo andar no quarto. 
3 – O que mais me doi na alma. Minha parede marrom (que mesmo sendo complicada eu amo) manchou toda de branco… não sei se foi umidade, se foi a tinta… não sei, só sei que tá toda manchada e feia (ficou assim depois de uns 15 dias). Um pintor me disse que era mesmo umidade da parede, que não tem jeito, em parede escura isso termina acontecendo, mas antes a parede era azul, também pintada por mim, mas com tinta Coral e não Iquine e nnao manchou… enfim…
As verdades.
O móvel feito por nós funciona muito bem, super útil e prático como pretendido.
A parede de madeira com tv também funcionou bem.
O pendente é perfeito pra ler a noite.
Os fios aparentes não causaram nenhuma estranhesa ou incomodo no dia a dia.
Eu continuo gostando do meu quarto (exceto pela parede que tá feia), mas se pudesse voltar um tiquinho no tempo compraria um marrom bem mais clarinho e compraria tinta Coral.
A cama eu já dei jeito.
Então é isso
Beijos e queijos procês
Ah! Já viram a nova coleção de estampas da La Pomme?

Vão lá ver! tá fofa demais

… colorido!!
.

Continuando a missão de dar (ou melhor, devolver) a Dorinha um cantinho que ela sinta que é dela!
Peguei uma quadro de metal que andava meio sem função e forrei com tres folhas de papel colorset, simples assim!

Olha aí!


Olha só! eu consigo fazer um mini post!

© 2014 asperipeciasdeeva.com.br Suffusion theme by Sayontan Sinha