Nunca mais tinha parecido visitinha por aqui não foi?
Mas essa visitinha veio fazer tudo que a gente gosta: Decorar, Reutilizar, Economizar e ainda com PAP apimentado e bem legal!
Eu pretendia apresentá-lo, mas ele já o fez muito bem, então vou ser uma anfitriã educadinha e menos tagarela e vou deixar que ele mesmo nos conte tudo!

“Olá pessoas queridas que como eu adoram o blog da EVA ! Digamos todos juntos : QUE BLOG INCRÍVEL ! Justamente por isso que fiquei muuuito feliz quando ela me convidou para fazer um post por aqui … aliás blogs assim são lidos por pessoas à altura não ? Para quem não me conhece , sou Allison French , um artista plastico de 20 anos que esta lutando para decorar uma casa inexistente até o momento, e fazendo isto tudo com muito carinho , decicação, criatividade e o melhor : CUSTO BAIXO ! Preparei para o post aqui, um mosaico feito com papel reutilizado . Isto mesmo ! Sabe aquelas cartelas de cores das marcas de tintas ? Eu tinha uma completa e sempre soube que usaria para alguma coisa, e depois de inicar com meu blog as ideias foram aparecendo e o pessoal tem gostado bastante ! Vamos ao PAP ?



01. Separei as cores que iria utilizar … Neste caso o verde , vermelho ( de uma pimenta ) e tons de cinza para o fundo ;
02. Recortei todas as cores em tirinhas , naã uniforme … Acho que assim fica mais artesanal .
03. Depois as tirinhas foram recortadas virando quadrados e eu deixei tudo separado;
04. Em um pedaço de papel CANSON , desenhei uma pimenta grande e comecei a colar cada quadradinho com o auxílio de um pincel .
05. Para fazer mosaicos assim, é importante você começar sempre do centro , assim não tem risco de dar errado.
06. Após cada cor colada, passei cola por cima e deixei secar por 2 dias até que a cola ficasse toda transparente ;
07. A dica final, porém não menos importante, é depois de finalizado e seco o trabalho você passar um ferro bem quente de passar roupas nas costas do mosaico . Isto fará com que o papel inicial volte a ser retinho e o melhor de tudo : Ele se molda aos pedacinhos do maico parecendo o ‘rejunte’ usado nos mosaicos de vidro .

Como vocês poderão observar na foto, a parte do fundo eu não deixei todas as partes com a cor para frente , e algumas deixei as informações da parte de traz aparecendo para ficar diferente. Tendo o mosaico pronto, você pode utilizar em qualquer coisa e no meu caso será um quadrinho para minha cozinha. Se for utilizar em outros materiais , lembre-se de passar um verniz para proteção .

E aí, gostaram ? Esta e muitas outras artes vocês podem conferir no meu blog e quem quiser alguma dica é só falar !

Beijos, ALL!”


Digam, digam! Não é super simples e super legal!
Gostaram do All de suas peripécias? tem mais um monte lá no blog dele, vai lá e revira tudinho tudinho que ele deixa, mas como diria a Dona Margaret, antes deixa um recadinho aí porque eu e All vamos ficar bem felizes!!!

All – Muito, muito obrigada pelas palavras super fofas do início do post e mais obrigada ainda por partilhar um pouquinho das suas artes aqui com a gente! Volta sempre que quiser que as portas estão sempre abertas!!

Para repaginar um ambiente nem sempre é necessário mover céus e terra e gastar horrores, se desfazer de móveis e trocá-los por outros.
O móvel não casa mais com a sua decoração? Ou está com uma aparência não muito agradável?
Seja qual for o motivo, antes de se desafazer, pense nas várias possibilidades que existem pra reformar ou transformar. Lembre-se que assim você economiza, gera menos lixo (mesmo que fosse doar) e ainda freia a tendência mundial de consumo desnecessário.
A minha opção é sempre por pintá-los ou revestí-los com tecido ou papel.
……………………………..
Com as mudanças necessárias que tivemos que fazer para acomodar a família de 3, que somos, em dois cômodos (quem tá chegando por aqui agora, acompanha a estória aqui), precisava de uma mesa de estudo para Dona Doricas (a filhota). A mesa que ficou disponível se encaixava perfeitamente nas dimensões do quarto dela, exceto pela cor – madeira envernizada. Então, decidi começar a fazer já, algo que pretendo fazer em praticamente todos os meus móveis de madeira quando minha casita nova estiver pronta: Pintar de branco. Poderia ser qualquer cor, porém a escolha do branco tem um papel decisivo, pois adoro cor e vou morar numa casa que não será muito grande. O branco deixará os ambientes mais leves e eu poderei usar e abusar das cores através das paredes e objetos!
Mas vamos ao que interessa: O Tal antes e depois da mesa!

Como a maioria das coisas aqui em casa, decidi eu mesma fazer e a transformação, o que barateou ainda mais a transformação. Mas, ainda que fosse contratado um profissional, sairia mais econômico que comprar outro móvel.
Como eu prometi em algum post anterior, fiz a listia do que você precisa e onde irá encontrar os itens para montar o ambiente.
- Mesa – comprada em casa de usados (não me lembro mais onde, faz muito tempo)
- Pranchetas – livraria
- Pintura – by Dona Dorica
- Moldura do quadrinho branco – vidraçaria da esquina
- Cadeira – tok & stok
- Compartimento para livros (azul) – gaveta de um gaveteiro de plástico comprado no extra
E o PAP de pintura de móveis a seguir:
O primeiro passo para pintar um móvel é definir cor, acabamento e o tipo tinta.
Como já disse minha opção é sempre os acabamentos foscos e acetinados e tenho uma predileção pela linha Coralit da Coral, já gostava quando era tinta esmalte comum e agora que foi lançada a Coralit a base d’água, sem cheiro, amo mais ainda (Tô fazendo propaganda de graça porque eu sou assim, o que eu gosto eu falo e o que eu não gosto eu falo também). Gosto pelo acabamento, pela facilidade de uso e pela durabilidade e resistência. Mas existem outros tantos tipos de tinta. Na loja o vendedor pode te mostrar os produtos disponíveis e aconselhar qual é a mais indicada caso a caso.
Depois de escolhido cor e tipo de tinta, é necessário preparar a madeira removendo todo o acabamento que existe nele. Se for verniz é preciso lixar para remover todo o verniz. Acreditem, essa parte é dolorosa. Eu tenho lixadeira, mas os pés da mesa tiveram que ser lixados na mão, e não adiantou eu fazer carinha de cachorro que caiu do caminhão de mudança que o marido não veio ajudar nessa parte nem a pau… marido mau. E outra coisa é o pó que não se acaba mais, muito, muito mesmo.
Se o acabamento for cera, complica (acho). Eu nunca fiz, mas instruções do marido que foi marceneiro por 10 anos: Removedor de cera, ou água quente com agua sanitária, deixa secar bem e depois lixa.
Depois disso passar uma mão de selante para madeira (o selante tem que ser compatível com a tinta). Ele vai impedir que a madeira manche a tinta.
Aguarde o tempo de secagem e passe uma lixa fina (No. 180).
Aplique a primeira demão (use rolinho ao invés de pincel – pincel só nos cantinhos), aguarde o tempo de secagem, lixe novamente. A cada demão uma lixada e a cada lixada use uma lixa mais fina. Isso irá garantir um acabamento mais uniforme e uma pintura bem lisinha. (Eu comecei com uma lixa 60 – para remover o verniz e terminei com uma 600 na última demão de tinta). Pronto! Um móvel renovado!
O que é importante de observar: 
- Respeite os tempos e instruções fornecidos pelo fabricante.
- Não pule etapas para ganhar tempo: se não remover o acabamento anterior e preparar a madeira a tinta não vai aderir e vai descascar fácil depois, se não lixar entre as demãos a madeira vai “arrepiar” e vai ficar áspero ao toque e não terá uma acabamento uniforme.
- Se não tem prática e o móvel é trabalhoso, melhor contratar um profissional
- Se for em apartamento, esqueça  a menos que você queira remover pó de todos os objetos de toda a casa por pelos próximos 365 dias ( o pó é muito fininho), ou se o seu móvel for lixado em outro local.
- usar óculos (pra evitar que voe coisas nos olhos) e máscara (pra não inalar poeira- lembre-se essa poeira estará carregada de produtos como verniz, tinta, etc…), trabalhar com segurança sempre!
Uma última nota sobre lixas quanto maior o número da lixa, mas fina ela é. E eu opto por trabalhar sempre com lixa de ferro (mesmo sendo em madeira) porque elas tem uma durabilidade maior.
…………………………………….
Essa semana pretendo mostrar o restante do quarto de Isadora e o que fiz pra ganhar mais espaço nele!

Você sonha com aquela parede de madeira, linda!?
Tá reformando ou construindo?
Qual o destino da madeira usada em obras? Normalmente descarte não é mesmo?
Mas com um pouquinho de paciência e cuidado você pode mudar isso!
Vai lá, seleciona as menos piores (porque todas estarão empenadas, sujas de cimento e areia ou coisa pior), dá uma boa lixada para remover todo o cimento e depois outra boa lixada pra dar um acabamento mais bonitinho, mas de forma que ainda apareçam as marcas (só as marcas) do cimento que entra no veio da madeira e deixa ele ainda mais marcado.
Nessas da foto não foi usado nem verniz, mas um verniz fosco é uma boa pedida.
Pronto, uma tábua do lado da outra e eis uma paredinha de madeira!
Vamos combinar, quanto custaria uma paredinha dessa se você fosse ate uma loja ou profissional e encomendasse?
E essa? quanto custou?
Sem contar todos os benefícios ambientais de usar madeira reaproveitada.
Faz bem pro bolso, para os olhos e para o planeta

Já perceberam que esse assunto – pequenos espaços – não vai parar de parar aqui por tão cedo não é?
Será que é porque habito um ovo?
A dica de hoje é de como aproveitar um canto perdido e inútil aí da parede num cantinho charmoso, arrumadinho e prático para chapéus, boinas, bonés e afins…
Além disso, com aproveitamento de material!

Cores quase primárias (quase)
Pra fazer o cabideira eu poderia ter simplesmente ter batido uns preguinhos na parede (marido me matava) e pronto! Mas e na hora que eu tirasse o chpeu pra usar, ia ficar aquele prego horrendo aparecendo. Então como gosto de praticidade, mas gosto de coisinhas fofinhas e lindinhas ( e tava doida pra estrear ferramenta nova que ganhei do marido), resolvi fazer um cabideiro com os penduradores redondos e coloridos.
Então eu preciso de:
MDF
FURADEIRA
e esse trem ai da foto que engata na furadeira
serra copo

Fiz vários círculos com a serra copo.
Um detalhe pra quem vai se aventurar a trabalhar com a serra copo: prender a madeira que você vai furar em oura madeira por baixo dela e prender as duas bem firme num suporte, bancada, banco, seja o que for, porque na hora que a furadeira girar, se não tiver bem firme, a madeira gira junto e voa tudo longe. Isso pode causar um acidente feio.

E assim fica a madeira depois que saem as madeirinhas redondinhas.

E os círculos já cortadinhos, mas ainda feinhos, sem acabamento.
Uma lixadinha.
E eles ficam assim lisinhos e lindinhos.
E pra pintar, enfia eles no cabo de um pincel fino! 
Ou de vários.
E depois de seco é só ficar com parafuso, mas tem que ser um parafuso que tenha a medida certa do furo, senão tem que ter essa trabalheira toda que eu tive ai embaixo:
Não usei parafuso, usei prego, o prego era mais fino que o furo do meio ( a serra copo já faz esse furo), então tive que encher o furo de durepox (foto acima)
Atravessar o furo cheio de durepoxi.
Ai vai ficar assim: a cabeca do prego dentro do furo. Faz outra bolinha de durepoxi e tampa o furo, espera 24 hs pra secar, pinta e depois coloca na parede.
E para fazer jus ao título do post, vou mostrar porque aproveitamento de espaço.
Olha só que espacinho mais perdido essa do lado do guarda-roupa embutido!

Dá pra ver  que é o vão pra fechar a porta do quarto?
ADOREI o resultado e não gastei nada, o MDF foi reaproveitamento, os pregos e o durepoxi eu já tinha (artigos obrigatório do faça você mesmo).
Logo logo vai sair o PAP da mini mesa de cabeceira.
E já fiz as fotos dos itens da listinha básica para quem quer aderir ou já aderiu ao conceito de faça você mesmo.
BOA SEMANA e mãos a obra!

… na parede!

Pega aí aquelas fotos ou postais bacanas que estão perdidos nas gavetas, nessas gavetas geralmente têm outras miniaturas e fofurinhas que a gente sempre guarda pra fazer não se sabe o quê depois(agora já sabe). Aproveita e pega a gaveta também!
Pronto! Parede original!  Gastou quanto?
………………………………………
Vocês sabem quais são as ferramentas básicas pra quem gosta de fazer boas peripécias?
Quem não sabe se liga que logo logo a listinha estará rolando por essas bandas.

…mil e uma opções.
Acho que vocês já sabem de cor e salteado que tudo que foge do convencional eu amo.
Então misturar um moldura com uma inspiração barroca com uma xilogravura, para mim não é problema, afinal também sou amante dos contrates.

E como estou meio sem ter o que fazer ultimamente (K K K), em meio a um caos e outro, eu resolvi colocar essa ilustração que comprei na visita ao ateliê de J. Borges e estava guardando para casa nova, nessa moldura que ia ficar guardada em baixo de algum móvel, pois continha um texto muito, muito pessoal e não cabia no espaço de trabalho que se tornou isso aqui!

… e papel.
Uma ideia rápida e barata.
Potinhos de barro, pintado com uma cor base e forrada com revista!

Pra esses potinho eu escolhi branco pra usar como base. A forração com revista não é aletarória. Primeiro eu escolho páginas que tenham as cores que pretendo ter como principais, nesse caso azul e vermelho. Depois recorto em tiras e vou vendo a melhor ordem pra colar as tiras. No fim é só passar verniz!
Essa ideia pode ser usada em muitos outros suportes e o resultado pode ser tão legal quanto!

…tudo fica mais feliz!
Lembram desse post aqui? e desse?
Fiz uma casadinha com os dois!

Depois que fiz o mural e encaixei no lugar, achei que essa estampa vermelha e lilás ficou um pouco carregada, acho que ficaria melhor se a porta fosse branca e não branco gelo, que na minha concepção, não é branco, é cinza e parece sujo. Mas isso agora não vem ao caso.
Mesmo assim fui em frente e achei que no fim terminou ficando legal, alegre e colorido! (mas ainda preferia que a porta fosse branca de verdade)

O que eu usei pra fazer as mudanças:
- 2 folhas de isopor
- 3 potes de vidro (reutilizados)
- Base de vidro (que deveria ser no tamanho da mesa, mas usei uma que já tinha aqui)
o vidro não pode ser muito fininho pra não quebrar tem que ser de pelo menos 6mm
- Tecido
- Papel de scrapbook
- Folhas de revista
- Cartolina

Pra fazer o mural de recados, forrei duas placas de isopor (no tamanho da area vasada da porta) e forrei com o tecido e encaixei no lugar.

Pra fazer o coloridinho da mesa cortei uma cartolina no tamanho do vidro e fiz uma espécie de patchwork com papel de scrapbook e uns passarinhos que a minha designer predileta desenhou pro quarto de Isadora. Deixei umas areas claras em volta das áreas coloridos pra dar mais leveza, já que a mesa é escura. Depois só coloquei o vidro em cima! Isso é legal porque toda vez que enjoar pode trocar! Já mostrei isso aqui.

Isso aqui foi moleza! Estava achando o visual pesado, como falei lá em cima,  e precisava quebrar um pouco o escuro da mesa (já que o vidro era pequeno e não cobria toda a mesa então eu procurei por imagens claras e alegres, não tinha mais nenhum papel nas cores que queria. Aí procurando o tal papel achei uma revista de arte que tem umas imagens legais e as folhas tem um papael mais encorpado, comecei a procurar e tinha uma reportagem sobre Peixonauta, desenho que Isadora ama! Então escolhi uma tirinha com storyboard do desenho, preto e branca bem clarinha como eu queria (pote da esquerda) e uma com a primeira versão do personagem (pote da direita) e achei também uma imagem que adorei e era clara, porém colorida como eu queria (pote do meio). Recortei no tamanho do pote e encaixei dentro. PRONTO!
Potes de palmito ficam perfeitos para isso

 Fotos: Eva Caroline
Isadora adorou e eu também!
Mais um cantinho gostosinho na minha casinha temporária!
…………………………………………………………………
E agora eu vivo aqui só sonhando!

… sacola almofada?
Fica até repetitivo eu dizer que a frase de lei aqui em casa é reaproveitar não é?
A estória é a seguinte.
Aqui em recife tem uma loja voltada para o universo infantil, a DIMINUTI, lugarzinho lindo, cheio de fofurisses, responsável pela minha decisão de largar a faculdade de artes plásticas (estória pra outro dia) e que eu sempre fico babando nela, sempre que dá eu entro lá só pra ficar olhando e olhando e olhando.
Quando eu finalmente decidi comprar algo (um all star supermegalindo pra minha baixinha – amo all star)

eles me surpeenderam mais uma vez. Sabe a sacola que você recebe o produto? Então ela além de não ser de plástico, era de tecido, tinha olhos, mãos e pés! Era uma sacola bichinho! Nem preciso deizer que eu amei e que isadora vibrou!
Qaundo eu cheguei em casa qual foi a primeira coisa que eu fiz???? coloquei enchimento e costurei a boca!
então virou uma almofada bichinho de de sacola!!!

Eu tenho uma mania que é ruim, mas que também é boa!
Guardo tudo, não consigo descartar as coisas. Pra mim tudo tem a chance de virar algo um dia.
Isso atrapalha muito porque sempre falta espaço pra guardar tanta coisa.
Por outro lado, quase sempre tenho materia prima pra inventar minha coisas. Acho que o caminho certo é aprender a enxergar o que relamente pode virar algo legal e não sair guardando tudo que encontro pela frente.
E vocês como são?
Têm aí uma saia que não entra mais? ou que o ziper quebrou e você acha que não compensa mandar ajeitar? ou simplesmente cansou de usá-la?
Faz um almofadão com ela!
Ah! você não sabe costurar… Nem precisa saber, dá pra desenrolar na linha e agulha e pontinhos básicos.
E olha aí que bacana!
um cantinho pra minha filhota amante dos gibis que adora ler deitada no chão!

© 2014 asperipeciasdeeva.com.br Suffusion theme by Sayontan Sinha