Quando eu resolvi tirar açúcar branco, aveia, farinha de trigo e arroz da minha alimentação, fiquei pensando que seria uma alimentação restritiva, que eu ia sentir falta de pão e bolo, mas que eu ia me acostumar já que tinha outras coisas gostosas.
Mas sabe o que eu descobri? Que existe uma enorme variedade de alimentos saudáveis e gostosos e que a gente não “conhece” porque não é popular, porque não faz parte dos costumes e da nossa tradição recente…
Eu tenho descoberto sabores novos, tenho experimentado ingredientes novos ou novas formas de usá-los. Tenho gostado de algumas coisas e de outras não e tenho percebido que de restrito não tem nada.
Me aventurei, baseada em várias receitas que vi por aí, fazer um bolo fofinho.
De primeira saiu um bolo delicioso, macio, fofo, não muito doce.
No primeiro pedaço achamos que precisava de mais doce, mas depois percebemos que mesmo sem doce ele era gostoso, não precisava mais do que tinha alí.

4 ovos
3 col. de sopa de manteiga sem sal ou manteiga ghee ou aleo de coco (os dois últimos pra quem é intolerante à lactose)
1 xícara de farinha de amêndoa (pra fazer é só bater as amêndoas em liquidificador ou processador)
5 col. de sopa (cheia) de coco ralado (ralar em casa é melhor, claro! Mas pode ser de saquinho contato que seja integral sem adição de açúcar.)
3 col. de leite de coco
4 col. de mel (pode acrescentar um pouco mais se achar pouco doce ou substituir por um adoçante natural)
1 col. de sopa (rasa) de fermento químico

Aí é facinho:
Bate as claras em neve (o segredo do bolo fofinho) e reserva.
Mistura todos os ingredientes no liquidificador ou com uma colher/fouet até a massa ficar homogênea. Depois incorpore as claras com cuidado (não pode bater) para não “quebrar”.
Coloque em uma forma untada e polvilhada com coco ralado seco ou farinha de amêndoas (ou numa forma de silicone sem untar).

Uns 30-40 minutos no forno pré aquecido +/- 200 graus


Esse é o resultado!
Louquinha pra testar variações

Ah! colocar em mini forminhas facilita MUITO quando precisamos levar pra viagem ou até pra deixar porções separadinhas.

Beijoca pra você!

Um dos lugares da casa que eu mais gosto… aliás eu gosto da minha casa toda, cada canto tem um porque deu gostar… Enfim, adoro minha coisa, apesar de ter coisas que eu detesto nela (como o revestimento da parede e o chão), mas eu tenho fechado os olhos praquilo que não dá pra mudar e aproveitado as coisas que eu gosto.

Eu adoro as coisas pendurada, sempre curti! Adoro prateleiras (sempre curti!). Adoro estantes…
Por opção e por falta dela…rs  quase tudo da cozinha está pendurado, em prateleiras ou em estantes.

Eu olho e tenho a impressão de estar em cozinha de roça, com simplicidade e com o que é essencial. Às vezes eu sinto falta de umas frufruzices e gostaria, do fundo do coração, de ter paredes brancas.
Calma, Eva! A gente chega lá… rs

Essa prateleira de ferro é multi uso, já foi do estúdio… Agora é da cozinha. Eu juro que tento manter ela minimamente organizada, mas na maioria do tempo o caos impera!

Essa prateleirinha com mantimentos e canecas é o meu xodó, comprei em Gravatá/PE, junto com a fruteira (que não uso como fruteira) e a bandeja onde coloco as frutas.
DICA PRA QUEM MORA EM JAMPA: Delivery de Frutas e verduras: www.fortfruitnordeste.com.br – Frutas e verduras fresquinhas, pra pedir pelo site/e-mail/telefone e receber em casa. Só faço minhas compras assim e chega sempre tudo muito certinho! Ponto pra Analighia que teve essa ideia!

Essa prateleira!!!!! O que falar dela? ADORO, AMO… Já me peguei olhando pra ela e admirando (mesmo anos depois de tê-la). Sou muito boba?

iiiiiih! Esse bujão precisava aparecer aí? Bujão é muito feio, né? Mas eu também não curto roupinha… Qual a solução?

Tenho usado muito a cozinha, estou numa fase de transição alimentar, mudando muitos hábitos, experimentando coisas novas e tô adorando.
Provavelmente trarei  receitinhas nada tradicionais/convencionais que tenho experimentado!

Um beijo
Evinha

… e pelo meu estômago!

De vez em quando me baixa um santo de cozinheira e eu corro pra cozinha e percebo que a minha afirmação: “Não curto cozinhar” é um tanto falsa, eu acho que o que não curto é aquela obrigação do dia a dia, é ter que limpar a bagunça que eu faço (sim! porque eu sou uma bagunceira e na cozinha… afe!)
Quando eu consigo me desligar dessas coisas e vou pra cozinha com vontade eu até que me divirto.

Semana passada eu e Doricas fomos preparar cupcakes para um post no blog da La Pomme e eu resolvi testar duas receitas que vi e que fiquei babando:

O bolo amêndoas que a Lu ensinou a fazer! Sabe aquelas coisinhas simples, mas boas! Então, não tem nada de extraordinário, mas é boooom demais! Fácil de fazer também.

E essa geleia de morango TUDIBOM que a Juliana ensina lá no Pitadinha! Pense numa coisa deliciosa!
Comi com bolo de chocolate, com pão, com biscoito… E fiquei imaginando ela num sorvete de creme, pena que acabou antes deu comprar o sorvete. Super rápida e fácil de fazer, muito mais gostosa que as compradas prontas e muito mais saudável!

E pra fazer isso tudo eu deixei uma bagunça sem fim e uma pilha de louça pra lavar (eu disse sou bagunceira), mas o mariduco deu conta de tudo e deixou tudo limpinho (pra eu fazer mais bagunça no outro dia).

Um dia lindo e apetitoso pra vocês!

© 2014 asperipeciasdeeva.com.br Suffusion theme by Sayontan Sinha