Uma das coisas que eu achei que ia morrer de vontade quando comecei a seguir o estilo de aliementação paleo, era pão e bolo….
Mas olha, nem sinto tanta falta assim… E quando sinto tem opções saudáveis e gostosas pra resolver isso.
Quer uma receitinha sem leite (e se quiser sem lactose), sem farinha de trigo (sem glúten) e saudável?
Olhaí

20141006-195517-71717741.jpg

4 ovos (claras em neve)
1 xícara de farinha de amêndoa peneirada (pra ficar bem fininha)
4 colheres (sopa) bem cheias de manteiga (pra ficar sem lactose use ghee ou 8 colheres de óleo de coco)
1 xícara de farinha de coco (eu faço a minha assim: compro coco, bato no liquidificador, tiro o leite de coco, pego o bagaço e rebato no liquidificador pra ficar bem fininho)
5 colheres (sopa) de cacau em pó
5 colheres (sopa)  de mel
1 ½ xícara de leite de coco (faço caseiro a partir do coco batido no liquidificado com um pouco de água de coco)
1 colher de fermento químico
Castanhas picadas (grande) (opcional)

20141006-195352-71632675.jpg

20141006-195353-71633895.jpg

Bate as claras em neve e reserva.
Mistura todos os ingredientes deixando o fermento por último e depois incorpora as claras em neve. Se quiser adicione castanhas à massa.
Coloque em forminhas de silicone e jogue mais castanhas por cima.

Fica mais molhadinho e delicioso <3

20141006-195350-71630962.jpg

E já que você veio aqui ver minha peripécias na cozinha, dá uma espiada nas minhas peripécias Lapommaníacas.
Produto e estampas novinhos.
Como todo produto da La Pomme, você pode escolher qualquer umas das mais de 200 estampas que estão disponíveis na loja e personalizar do seu jeitinho! Clica aí na imagem que eu te levo até lá

Gostaram? Me contem!

Um beijo!
Evinha

Quando eu resolvi tirar açúcar branco, aveia, farinha de trigo e arroz da minha alimentação, fiquei pensando que seria uma alimentação restritiva, que eu ia sentir falta de pão e bolo, mas que eu ia me acostumar já que tinha outras coisas gostosas.
Mas sabe o que eu descobri? Que existe uma enorme variedade de alimentos saudáveis e gostosos e que a gente não “conhece” porque não é popular, porque não faz parte dos costumes e da nossa tradição recente…
Eu tenho descoberto sabores novos, tenho experimentado ingredientes novos ou novas formas de usá-los. Tenho gostado de algumas coisas e de outras não e tenho percebido que de restrito não tem nada.
Me aventurei, baseada em várias receitas que vi por aí, fazer um bolo fofinho.
De primeira saiu um bolo delicioso, macio, fofo, não muito doce.
No primeiro pedaço achamos que precisava de mais doce, mas depois percebemos que mesmo sem doce ele era gostoso, não precisava mais do que tinha alí.

4 ovos
3 col. de sopa de manteiga sem sal ou manteiga ghee ou aleo de coco (os dois últimos pra quem é intolerante à lactose)
1 xícara de farinha de amêndoa (pra fazer é só bater as amêndoas em liquidificador ou processador)
5 col. de sopa (cheia) de coco ralado (ralar em casa é melhor, claro! Mas pode ser de saquinho contato que seja integral sem adição de açúcar.)
3 col. de leite de coco
4 col. de mel (pode acrescentar um pouco mais se achar pouco doce ou substituir por um adoçante natural)
1 col. de sopa (rasa) de fermento químico

Aí é facinho:
Bate as claras em neve (o segredo do bolo fofinho) e reserva.
Mistura todos os ingredientes no liquidificador ou com uma colher/fouet até a massa ficar homogênea. Depois incorpore as claras com cuidado (não pode bater) para não “quebrar”.
Coloque em uma forma untada e polvilhada com coco ralado seco ou farinha de amêndoas (ou numa forma de silicone sem untar).

Uns 30-40 minutos no forno pré aquecido +/- 200 graus


Esse é o resultado!
Louquinha pra testar variações

Ah! colocar em mini forminhas facilita MUITO quando precisamos levar pra viagem ou até pra deixar porções separadinhas.

Beijoca pra você!

20140830-191555-69355215.jpg

Como eu falei, tenho descoberto novos sabores alguns eu ainda estranho.
Esse pão não tem nem de longe o gosto de uma pão francês e leva um tempo pra se acostumar.

Ele é denso, pesado e sacia com um pedaço pequeno.
Recebi a receita junto com outras em e-book da  Primal Brasil

A receita é a seguinte:

Misture 4 ovos, 4 colheres de manteiga derretida e 1 xícara e meia de farinha de linhaça. Aguarde 5 minutos, faça bolas, coloque numa assadeira untada e leve pra assar por 30/40min.
Eu coloquei gergelim no meu e dá pra colocar muitas outras coisas.

Também dá pra colocar numa forma de pão, só que acho que fica mais enjoativo porque o excesso de manteiga não escorre pra assadeira. Quando eu faço assim, gosto de colocar parmesão por cima.
Como esse pão sacia muito, você também pode fazer bolinhas pequenas para porções menores.

20140830-191556-69356257.jpg

O Hamburguer do sanduíche é caseiro também e muito fácil (além de MUITO mais gostoso que os de supermercado). É só temperar a carne moída com tempero do seu gosto, moldar bolinhas e amassar formando discos de carne, congele individualmente. Só isso!

Se fizer me conta o que achou

Um beijo

Evinha

*ATUALIZAÇÃO* – Ju, do Pitadinha, me deu a ideia de experimentar a receita usando a farinha de linhaça dourada porque o sabor é mais suave! Olha, aprovadíssimo :)

Depois de ser mãe, alimentação saudável é pauta constante na minha vida. De uns anos pra cá essa preocupação tem se intensificado.
Tanta coisa que comemos que não tem nenhuma função nutritiva, tanta coisa que comemos que não fazemos ideia como e com que é preparado.
Eder tem uma teoria de que hoje as pessoas e as crianças estão engordando porque comemos comidas vazias e o corpo fica pedindo nutrientes nos fazendo comer cada vez mais.
E isso faz total sentido pra mim. Tem uns 3/4 anos que resolvi aprender a comer verduras/vegetais. De lá pra cá venho tentando estabelecer uma alimentação equilibrada, saudável.
Procurando por produtos orgânicos, reduzindo o consumo de industrializados.
Cerca de 2 meses, lendo o blog de Laurellie eu conheci a “Paleo” e me identifiquei de cara.
Comecei a pesquisar, ler, ver vídeos de médicos sobre o assunto e fui me apaixonando e comecei a tentar seguir.

Depois descobri que essa dieta virou meio que uma modinha, mas não é isso que me motiva. O que me motiva é o fato de comer comida de verdade. Cortar o máximo possível de comidas industrializadas.

Tem feito bem a mim e a minha família, sentimos os resultados no corpo, na pele, no bolso (apesar de muita gente achar que é uma dieta cara, na verdade eu tenho gastado menos, pois tenho comido menos e comido muito menos porcaria). Até no lixo produzido faz diferença: a cada dois dias não consigo encher uma sacola de supermercado, já que cascas e restos de vegetais eu trituro e ponho na terra.

Enfim, estou feliz porque pela primeira vez estou conseguindo manter um ritmo alimentar equilibrado e, apesar de não ter sido o motivo principal para fazer a dieta, estou perdendo peso sem sofrimento.
Além disso estou experimentando coisas que nunca achei que fosse gostar. Isadora que é super chata pra comer tem se interessado e se esforçado pra ser mais saudável.
O prazer de comer alimentos preparados em casa, sem químicas, sem conservantes, acidulantes, corantes e blá blá blás é indiscutível.
Umas coisinhas que ando fazendo aqui em casa (sem grãos, sem gluten, sem açucar – cortei os 3)

Aos poucos vou colocando receitinhas por aqui!

20140830-185843-68323583.jpg

20140830-185844-68324565.jpg

20140830-185842-68322417.jpg

20140830-185847-68327209.jpg

20140830-185849-68329990.jpg

20140830-185845-68325515.jpg

20140830-185848-68328073.jpg

© 2014 asperipeciasdeeva.com.br Suffusion theme by Sayontan Sinha