Eu me dei conta que nunca apresentei oficialmente a segunda filhota peluda!
Essa é Prim

A história de Prim foi assim:
Passeando pela internet vi o apelo de Rayan. Ele tinha encontrado na entrada do prédio uma cachorrinha cheia de carrapato. Socorreu e estava cuidando dela, mas não poderia adotá-la.
Rayan é uma dessas pessoas iluminadas. Cuidou de Prim por 15 dias até que eu pudesse adotá-la )Pop ainda tava em período de vacinação e Prim fazendo exames pra saber se não tinha nenhuma doença). Sou grata a ele e sua mãe <3

Dia 04 de janeiro ela chegou aqui, quieta, com um olhar cansado e ainda meio triste. Orelhas? Ela tinha de sobra.
O pelo e a pele super asperos e com muitas feridinhas, apesar de todos os cuidados que teve em seu lar temporário.
Mas fomos cuidando, por sorte ela não tinha doença alguma.

Demorou um tempo pra ela perder esse olhar mortinho da foto abaixo.
Ela só parecia quieta, na verdade é uma danadinha. Latia o dia inteiro e AMA cavar, mas dentro de casa não faz muita bagunça não.
Nos primeiros dias já pousou de modelete pra La Pomme no lançamento do Lencinho Pet. Foi muito divertido fazer as fotos!

Ela e Pop se deram super bem e apesar de serem MUITO diferentes, são super companheiras. Pop ama lamber as orelhas de Prim e elas amam brincar juntas. e Também adoram dormir nas posições mais “estrambólicas” possíveis.

Ela é um chamego com Isadora, porque ela é bem tranquila e calma (menos quando está caçando sombras – que ela acredita ser borboletas) e permite que Doricas faça tudo o que quiser sem reclamar ou se esquivar: abraços, beijos, deitar juntas… Sem contar a hora da lambida: Dora deita no chão e deixa Prim lamber os braços dela pelo tempo que quiser… ECAAAAAA…rs


Muita gente no face acha que eu gosto mais de Pop e não vou negar que tenho uma afinidade maior com ela mesmo, mas não significa que goste mais ou menos, afinidade e carinho são coisas diferentes. Acho que pelo momento que Pop chegou ajudou na construção dessa relação. Mas eu conheço as particularidades de cada uma, cuido com o mesmo amor, carinho e cuidado.
Pop está sempre atrás de mim e Prim está sempre atrás das Borboletas. Só quer saber de cavar quintal, correr atrás de qualquer coisa que se movimente e só liga pra mim se eu tiver brinquedos nas mãos, nem comida atrai tanto ela quanto um brinquedo.
Dentro de casa ela é a cachorra mais tranquila do mundo (exceto se ouvir algum barulho no quintal ou portão que parte em disparada e late incessantemente).
E enquanto escrevia esse post, olhei pro lado e me deparei com isso:

20140914-140431-50671210.jpg

20140914-140430-50670001.jpg

Como não amar? Me diz?

E junto com a apresentação dessa linda de nossa vida eu faço um apelo: pense bem antes de comprar um cachorro. Existem tantos num canil, abandonados, esperando um lar com amor e carinho.
Por outro lado existe uma indústria de animais que não os trata com o mínimo de humanidade.
Antes de comprar ou adotar pense bem se seu estilo de vida aceita um animal, se você está disposto a cuidar dele pelos próximo 15 – 20 anos. Se adotar/comprar eduque-o, estude, aprenda, contrate um profissional, para evitar problemas de comportamento e consequentemente abandono.
E pense numa castração. É importante!

Uma lambida da Prim e um beijo pra você!

Quando a gente topa cuidar de um bichinho a gente sabe que a probabilidade de vê-lo morrer é muito maior que a do seu bichinho ficar sem você. Mas apesar de saber disso a gente nunca espera que aconteça. A gente alimenta a esperança de que esse dia está longe de chegar.
A gente, mesmo sem querer, é tomado pelo amor e pelo companherismo incondicional que eles oferecem, mas um dia eles vão, seja por uma doença, seja por velhice. É triste e doído, mas o dia chega.

A nossa amarela (Nina) não resistiu à doença e foi correr na praia do céu dos cachorros. Foi uma despedida triste, distante (ela estava internada quando aconteceu), mas bonita e cheia de significados, eu não vou relatar aqui porque foi uma experiência íntima demais não sei se cabe neste espaço. Quem quiser, me chama no privado e eu conto (sabendo com quem tô falando. :)
Eu não me desesperei, nos dois dias seguintes estava totalmente em paz, sabia que tinha sido a hora dela ir, aqui ela só estava tendo sofrimento.
Depois de uns dias fiquei triste, senti falta, como não podia ser diferente… Foi um sentimento diferente do que imaginei que seria, não era dor, não era desesperado, era triste, vazio.

Mas eu não queria alimentar tristeza, não queria lembrar dela com tristeza, ela trouxe muita coisa boa pra nossa vida, pra ficar marcada pela tristeza que deixou. Mas, como Dorinha disse, a casa estava vazia!
Ficamos procurando um cãozinho pra adoção, queria uma cadelinha, foi então que apareceu essa foto no meu feed

Me apaixonei por esses olhinhos e essa linguona de fora! Tentei contato e não consegui. Deixei pra lá, fiquei com medo de estar sendo afoita e precipitada.
Uma semana depois ela apareceu no meu feed novamente. Dessa vez eu insisti, fui visitá-la e já voltei com ela!

Ela trouxe alegria pra casa de novo, claro que ela não substitui Nina, mas assim como Nina fez um dia, ela trouxe vida pra nossa casa.
A ironia da história é que ela estava sem dono porque o dono antigo morreu. Como Beta me falou em um comentário “Corações partidos curando corações partidos.”
E essa é Pop (Pop porque pula como pipoca!), depois de passar pelo veterinário, tomar banho e, claro, ganhar um lencinho!

Agora começa um novo ciclo!
E começa tudo do zero, todos os ensinamentos, todo o nosso aprendizado. E vai ser delicioso, vai sim!

Hoje foi dia de celebrar a vida! De agradecer e comemorar com alegria a chegada dessa pequena serelepe. Ficamos em casa, mexendo aqui e alí, numa mistura de “preguiçar” e cuidar das coisas. Em meio à lembranças e um sentimento de gratidão.
E pra marcar esse novo ciclo, resolvemos plantar a mudinha de Pitanga que tava esperando por esse momento!
Plantamos a primeira de muitas árvores da #eiecasatartaruga.


*a melancia tava estragada e a gente enterra todo o material orgânico da casa pra virar adubo :)

A semana encerrou com um sentimento bom de esperança.
Pra mim e pra vocês eu desejo uma semana feliz, com sorrisos e amor. Com força e garra!

Beijoca pra vocês!

© 2014 asperipeciasdeeva.com.br Suffusion theme by Sayontan Sinha